Conecte-se conosco

Amazonas

Na GloboNews, analistas discutem responsabilidade de Wilson Lima e inquérito por omissão na crise da saúde no AM

Natuza Nery, da Globo News, relembrou que Wilson Lima é investigado junto pelas suspeitas de superfaturamento na compra de 28 respiradores adquiridos em uma loja de vinhos por quase R$ 3 milhões

Os jornalistas avaliaram ainda o cenário político do estado e o classificaram como ‘em frangalhos’

Os jornalistas e comentaristas do programa Estúdio I, da GloboNews, repercutiram, por quase dez minutos, na última sexta-feira (30/01), a responsabilidade do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), no caos da saúde pública instalado no estado amazonense durante a pandemia da Covid-19. Eles destacaram a tramitação do inquérito em andamento no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que apura a eventual omissão de Wilson Lima e da prefeitura de Manaus, atualmente comandada por David Almeida, que é investigado pelo Ministério Público do Estado (MPE-AM) pelo escândalo das pessoas que furaram fila da vacina CoronaVac.

Natuza Nery, analista de política e economia da Globo News, relembrou que Wilson Lima é investigado junto a demais autoridades do Governo do Estado pelas suspeitas de superfaturamento na compra de 28 respiradores adquiridos em uma loja de vinhos por quase R$ 3 milhões. Ela informou que as investigações que tramitam na Polícia Federal estão bem avançadas, as quais já atingiram o atual governador, que teve a sua residência vasculhada por policiais federais em junho do ano passado.

“A Polícia Federal, segundo minhas apurações, está avançando bastante”, frisou a jornalista.

Natuza Nery, a qual chamou Wilson Lima de personagem, relembrou também dois pedidos de impeachments arquivados na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) contra o atual governador.  “Já sofreu dois processos de impeachment, um antes da pandemia, por mortes em sequência de crianças que tinham problemas cardíacos, em um hospital do estado. Esse processo foi arquivado na assembleia. E um novo processo de impeachment, que foi apresentado pelo sindicato de médicos em razão de omissões na pandemia. Isso foi lá atrás no primeiro semestre de 2020 e o governador conseguiu arregimentar sua tropa, base aliada para derrotar o processo”, relembrou Natuza.

Depois de analisar a ascensão política de Wilson Lima, ex-radialista, e o pedido de prisão do prefeito David Almeida (AVANTE, em ação de desvios de vacina para fura-fila, Natuza Nery classificou o sistema político amazonense como “em frangalhos”. “Eu não tenho memória de um prefeito que tenha acabado de assumir, vinte dias depois de tomar posse, tenha sido alvo de pedido de prisão. O sistema político do Amazonas é um sistema político em frangalhos. Com a população sofrendo, com governantes alvos de investigação e isso tudo diz muito sobre o Brasil”, analisou Nery.

Investigação

No dia 16 de janeiro, o procurador-geral da República, Augusto Aras, determinou a abertura de inquérito no STJ para apurar eventual omissão do governador Wilson Lima e da prefeitura de Manaus no que diz respeito ao fornecimento de oxigênio hospitalar para pacientes com Covid-19.

Assista ao programa pelo link http://glo.bo/2MC5umz .

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × quatro =