Conecte-se conosco

Amazonas

Maioria governista na Assembleia do Amazonas arquiva impeachment de Wilson Lima e Carlos Almeida Filho

Foram 12 votos a favor, 6 votos contra, 5 abstenções e uma ausência.

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE) arquivou, na tarde desta quinta-feira, por 12 votos a favor, 6 votos contra e 5 abstenções o pedido de impeachment do governador do Estado Wilson Lima (PSC) e do vice-governador Carlos Almeida Filho. Um parlamentar não participou da sessão.

Votaram CONTRA O IMPEACHMENT:

Abdala Fraxe

Adjuto Afonso

Dr. Gomes

Alessandra Campelo

Augusto Ferraz

Belarmino Lins

Cabo Maciel

Carlinhos Bessa

Joana Darc

Roberto Cidade

Saulo Vianna

Terezinha Ruiz

Votaram a FAVOR DO IMPEACHMENT:

Alvaro Campelo

Dermilson Chagas

Josué Neto

Serafim Corrêa

Wilker Barreto

Delegado Péricles

Se ABSTIVERAM DE VOTAR:

Fausto Junior

Felipe Souza

João Luiz

Sinésio Campos

Ricardo Nicolau

AUSENTE:

Mayara Pinheiro

Quatro deputados discursaram, antes da votação. Belarmino Lins disse que estava convencido de que as denúncias não eram suficientes para o impedimento do governador e do vice. O deputado Delegado Péricles disse que faltaram investigações no processo. O deputado Dermilson Chagas disse que o relatório contra o impeachment não retratava a realidade do povo do Amazonas que sofre com a falta de saúde e mancha a história do parlamento.

Ataque

O deputado Dr. Gomes atacou a médica Partrícia Schair e não citou o outro médico que apresentou o pedido de impeachment, Mário Viana. Disse que não admitiu que uma estrangeira – a médica tem nacionalidade brasileira – apresentasse o pedido para trocar um governante. Não se referiu às denúncias que os médicos fizeram contra o governador e o vice, de ilegalidades e irregularidades na condução da saúde pública.

Dr. Gomes disse que o impeachment poderia causar problemas na economia do Estado, que nos últimos dois anos vem batendo recordes de arrecadação. E acusou os autores do pedido de impeachment de terem “viés político”. Também disse que o Peladão é cultura e que deve ser patrocinado pelo governo do Estado. E disse que é legal os servidores do alto escalão do governo, que tiveram até 220% de aumento salarial, em 2019, não devolvem o dinheiro, após Wilson Lima pagar dois meses e revogar a medida.

O deputado Wilker Barreto desagravou a média Patrícia Schair. Disse que ela é mais corajosa do que Dr. Gomes “vestindo calças”. Disse que ela já fez mais pelo Amazonas, trabalhando pela saúde do que Dr. Gomes.

Wilker disse que Shcair não estava presente para se defender e que Dr. Gomes faltou com o respeito com uma cidadã brasileira, com todos os direitos. Chamou gomes de subserviente e deputado que não tem um mínimo de respeito pelo povo do Amazonas. Para Wilker, o arquivamento é traição ao povo e não há nada que diga que um governo passe 4 anos saqueando os cofres públicos e não possa ser tirado do poder. “O triste é que a Polícia Federal e a Justiça caminham para dar o exemplo e essa Casa seja desmoralizada e enxovalhada se o STJ (Superior Tribunal de Justiça) afastar o governador e o vice por corrupção”, disse.

O governador comemorou o arquivamento do processo contra ele e disse que “a votação fortalece a democracia, demonstra que o que deve prevalecer são as leis do Estado e do País.”

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =

Need Help? Chat with us