Conecte-se conosco

Notícias

Inquérito civil investiga esquema de ‘rachadinha’ em gabinete de vereador de Manaus

Esquema de apropriação de parte dos salários dos servidores estaria ocorrendo no gabinete do vereador Rosivaldo Cordovil (PSDB)

Vereador ainda não se pronunciou sobre o caso FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

O vereador Rosivaldo Cordovil (PSDB) é alvo de um inquérito civil instaurado pelo Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) para apurar denúncia de um esquema de “rachadinha” que teria como fonte de atuação funcionários do gabinete do parlamentar, conforme publicação do Diário Oficial do MP-AM da edição do dia 3 de maio.

Segundo o promotor de Justiça da 70ª Promotoria de Justiça Especializada na Defesa e Proteção do Patrimônio Público, Edgard Maia de Albuquerque Rocha, responsável pela apuração, o inquérito visa identificar todos os possíveis envolvidos no suposto ato de improbidade administrativa, consistente no desvio de verbas parlamentares praticado pelo vereador Rosivaldo Cordovil, envolvendo seus assessores, especificamente na apropriação de parte dos vencimentos dos assessores do seu gabinete.

“Expedir memorando ao Centro de Apoio Operacional de Combate ao Crime Organizado (Cao-Crimo) solicitando informações detalhadas acerca do andamento do procedimento instaurado para apurar os supostos crimes decorrentes da prática de ‘rachadinha’ cometidos no âmbito do gabinete do vereador Rosivaldo Cordovil”, determinou o promotor na Portaria de instauração do inquérito, no Diário Oficial do MP-AM.

O advogado Carlos Santiago, que preside a Comissão de Reforma Política e Combate à Corrupção Eleitoral da OAB/AM, informou que a prática de ‘rachadinha’ pode ser configurada como crime de corrupção. “Há benefícios de particulares com o desvio de finalidade do dinheiro público. No caso do vereador Rosivaldo Cordovil ( PSDB ), a denúncia de ‘rachadinha’ no gabinete será apreciada pelo Ministério Público e o Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção vai buscar acompanhar os procedimentos porque é de interesse coletivo o resultado. Dependendo do resultado, o comitê irá se posicionar. A ética na política deve prevalecer”, analisou.

Carlos Santiago salienta que os agentes políticos que praticam tal conduta acima citada não são merecedores de seus cargos. “Quem entra na política objetivando benefícios para si e para os amigos, não deve merecer mandato eletivo e nem o respeito do povo. O Comitê tem feito campanha popular pela melhoria da qualidade dos políticos e da política. Os representantes e os governantes só irão melhorar se o eleitor votar consciente e fiscalizar os atos dos eleitos, inclusive, denunciando as ilegalidades e prática imoral e de corrupção, como as ‘rachadinha’”, disse.

‘Rachadinha’ é o esquema conhecido no meio político em que parlamentares se apropriam de parte dos salários de seus assessores em uma espécie de rede de caixa dois. O vereador Rosivaldo Cordovil foi procurado pelo 18Horas, que aguarda posicionamento do parlamentar para incluir nesta matéria.

 

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80