Conecte-se conosco

Notícias

Avanço do novo coronavírus derruba US$ 5 trilhões nos mercados

Investidores temem recessão global e impactos são sentidos no mercado de ações

O pânico relativo ao coronavírus ganhou força com a confirmação de novos casos fora da Ásia e Europa e voltou a derrubar os mercados de ações, agravando sua pior semana desde a crise financeira mundial de 2008, elevando o estrago a US$ 5 trilhões de dólares, segundo a agência Reuters.

“Os investidores estão tentando computar o pior cenário possível, e o maior risco é o que acontece agora nos Estados Unidos e outros grandes países fora da Ásia”, disse John Lau, gerente de ações asiáticas da SEI Investments.

“Esta é uma época altamente incerta, ninguém sabe realmente a resposta e os mercados estão realmente entrando em pânico”.

Com o aumento dos casos de Covid-19 fora da China, onde iniciou o surto da doença, o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que todas as nações devem se preparar.

“Este vírus tem potencial pandêmico”, disse Tedros em Genebra na quinta-feira. “Não é hora de ter medo. É hora de agir para evitar infecções e salvar vidas já”.

A agência de avaliação de risco Moody’s disse que uma pandemia —geralmente vista como a proliferação rápida de uma doença em vários lugares— desencadearia recessões nos EUA e no mundo todo no primeiro semestre.

Em Wall Street, o índice S&P 500 de referência caiu 12% em relação à máxima histórica alcançada há uma semana.

Uma lista crescente de grandes empresas emite alertas sobre os resultados e indica que o fechamento de fábricas na China está interrompendo as cadeias de fornecimento, além de destacar que a proibição de viagens e outras medidas preventivas também prejudicam o consumo chinês.

O Nikkei 225, de Tóquio, caiu para 26.157,36, enquanto o Shanghai Composite Exchange perdeu 2,9%, para 2.904,92. O Hang Seng, de Hong Kong, perdeu 2,3%, para 26.157,36.

O Kospi, em Seul, caiu 2,2%, para 2.007,89, e o S & P-ASX 200, de Sydney, caiu 2,3%, para 6.502,6. Os mercados da Nova Zelândia e do Sudeste Asiático também recuaram.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

12 + quinze =