Conecte-se conosco

Mundo

Israel inicia ataques a Faixa de Gaza e mata líder da Jihad Islâmica durante operação

Tayseer Jabari, líder da Jihad Islâmica, foi morto na operação, informou o grupo radical.

Civis e equipes de emergência em área destruída por ataque de Israel na Faixa de Gaza. (Foto: Mohammed Abed /AFP)

Israel iniciou nesta sexta-feira (5) uma série de ataques à Faixa de Gaza após dias de tensão no local. Tayseer Jabari, líder da Jihad Islâmica, foi morto na operação, informou o grupo radical.

Jabari assumiu o comando do grupo em 2019, após Baha Abu al-Ata ser morto. Os ataques israelenses sucedem a prisão de outra das lideranças da Jihad, Bassam Saadi, na Cisjordânia, no início desta semana.

Em breve comunicado, as Forças de Defesa do país também disseram que declararam uma “situação especial”. A designação concede às autoridades mais poderes sobre a população civil com o pretexto de promover a segurança pública, segundo o jornal The Times of Israel.

Reuniões em áreas de até 80 quilômetros da Faixa de Gaza foram proibidas, e moradores de regiões próximas à fronteira foram instruídos a permanecer perto de abrigos antiaéreos. As entradas da região também já haviam sido bloqueadas dias antes.

O Ministério da Saúde de Gaza, por meio de um porta-voz, disse que ao menos quatro pessoas morreram, sendo uma delas uma criança de 4 anos, e outras 19 ficaram feridas. Imagens de portais palestinos mostravam fumaça saindo de prédios em partes povoadas.

O ministro da Defesa israelense, Benny Gantz, esteve na região ao longo do dia. Em uma publicação no Twitter, ele disse que “terroristas estão fazendo o povo de Gaza refém”. “Aos nossos inimigos em geral e aos líderes do Hamas e da Jihad Islâmica, digo explicitamente: seu tempo é limitado; a ameaça será removida de uma forma ou de outra.”

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezoito − 6 =