Conecte-se conosco

Mundo

Finlândia é o país ‘mais feliz do mundo’; Brasil aparece na 38ª posição, diz relatório da ONU

O Relatório de Felicidade Mundial é um estudo financiado pela ONU que começou há 10 anos.

Finlândia teve nota 7,82 em uma escala que vai até 10. (Foto:Reprodução)

A Finlândia é o “país mais feliz do mundo” pelo quinto ano consecutivo na classificação do “World Happiness Report” (Relatório de Felicidade Mundial), no qual o Afeganistão aparece em último lugar. Neste ano, a pontuação da Finlândia, com nota 7,82 em uma escala que vai até 10, ficou significativamente à frente de outros países entre os dez primeiros, superando Dinamarca, Islândia, Suíça e Holanda.

O Brasil aparece na 38ª posição, o terceiro país latino-americano melhor colocado, atrás da Costa Rica (23ª) e do Uruguai (30º). A Venezuela (108º) é o país latino-americano de pior posição.

“Os três avanços mais importantes foram os da Sérvia, Bulgária e Romênia. Os retrocessos mais fortes aconteceram com Líbano, Venezuela e Afeganistão”, segundo o “World Happiness Report”.

O estudo, financiado pela ONU e iniciado há 10 anos, é feito com base em dados de pesquisas globais para relatar como as pessoas avaliam suas próprias vidas em cerca de 150 países ao redor do mundo. Em 2021, foram entrevistadas mais de 9 milhões de pessoas. O relatório, cuja listagem completa está disponível no site oficial, avalia ainda dados do PIB, níveis de liberdade individual ou de corrupção, entre outros dados.

Segundo a publicação, desde que foi publicado pela primeira vez, o Relatório Mundial da Felicidade foi baseado em duas ideias principais: “que a felicidade ou avaliação da vida pode ser medida por meio de pesquisas de opinião e que podemos identificar os principais determinantes de bem-estar e, assim, explicar os padrões de avaliação da vida entre os países”.

“Há uma década, governos de todo o mundo expressaram o desejo de colocar a felicidade no centro da agenda de desenvolvimento global e adotaram uma resolução da Assembleia Geral da ONU para esse propósito”, afirmou Jeffrey Sachs, um dos coautores. “O Relatório Mundial da Felicidade surgiu dessa determinação mundial de encontrar o caminho para um maior bem-estar global. Agora, em tempos de pandemia e guerra, precisamos mais do que nunca desse esforço. E a lição do Relatório Mundial da Felicidade ao longo dos anos é que o apoio social, a generosidade mútua e a honestidade na os governos são cruciais para o bem-estar. Os líderes mundiais devem prestar atenção. A política deve ser dirigida como os grandes sábios insistiram há muito tempo: para o bem-estar do povo, não para o poder dos governantes”.

Confira o top 10 dos “países mais felizes do mundo”:

Finlândia
Dinamarca
Islândia
Suíça
Holanda
Luxemburgo
Suécia
Noruega
Israel
Nova Zelândia

E a seguir os últimos 10 países da lista:

Zâmbia
Malawi
Tanzânia
Serra Leoa
Lesoto
Botsuana
Ruanda
Zimbábue
Líbano
Afeganistão (146ª posição)

A informação é do jornal O Globo.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um + 18 =