Conecte-se conosco

Mundo

Após 20 anos de conflito, EUA começam a retirada final de tropas do Afeganistão

De acordo com o presidente Joe Biden, o processo de retirada levará meses para acontecer, mas o governo afirma que até 11 de setembro de 2021 todos os soldados terão retornado para casa.

A retirada dos soldados norte-americanos será finalizada em 11 de setembro. (Foto: Reprodução/Wikimedia Commons)

Os Estados Unidos iniciaram o processo de retirada de suas tropas do Afeganistão. Os 2.500 militares vão retornar ao país de origem a partir de sábado (1º.mai.2021). A retirada marca o fim da guerra mais longa da história do país norte-americano. Segundo a secretária de imprensa adjunta da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, a retirada já começou. “Uma retirada está em andamento“, afirmou nesta 5ª feira,29/4, em coletiva de imprensa.

O processo levará meses para acontecer, mas o governo dos EUA afirma que até 11 de setembro de 2021 todos os soldados terão retornado para casa. A promessa foi feita pelo presidente Joe Biden em 14 de abril.

“Eu sou o 4º presidente norte-americano a comandar uma presença de tropas no Afeganistão. São 2 republicanos e 2 democratas. Não vou passar essa responsabilidade para um 5º [presidente]”, afirmou na ocasião.

A data 11 de setembro marca o motivo pelo qual os Estados Unidos afirmam que iniciaram a guerra no Afeganistão. Serão 20 anos dos ataques da Al Qaeda às Torres Gêmeas, em Nova York, e ao Pentágono, em Washington D.C.

Os aviões que atingiram as instalações mataram 2.996 pessoas. Desde então, os EUA passaram a enviar militares a nações do Oriente Médio, especialmente ao Afeganistão, apontado como possível base para militantes da Al Qaeda depois do ataque.

“A guerra no Afeganistão nunca foi pensada para ser um empreendimento multigeracional”, disse Biden. “É hora de acabar com a guerra para sempre”.

O sábado (1º.mai) era o prazo para o retorno total das tropas, segundo acordo firmado entre o então presidente Donald Trump e o Afeganistão. O adiamento não agradou congressistas democratas. Por outro lado, a promessa de retirada definitiva até setembro desagradou os republicanos.

De acordo com relatório (íntegra – 6 MB) da Unama (Missão da ONU no Afeganistão), de 2009 a 2020, a guerra do Afeganistão matou 38.559 pessoas civis (não envolvidas no conflito) no país. Nos 3 primeiros meses de 2021, foram mais 573 mortes.

Com informações do Poder 360.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *