Conecte-se conosco

Manaus

Interdição da Praia da Ponta Negra, em Manaus, é prorrogada até 31 de dezembro em razão da pandemia

Capital do Amazonas já registrou mais de 67 mil casos da doença e superou o índice de 3 mil mortos.

A Praia da Ponta Negra continuará interditada até o dia 31 de dezembro, anunciou a Prefeitura de Manaus nesta terça-feira (17). O decreto de interdição foi publicado no Diário Oficial do Município.

A praia voltou a ser interditada no dia 18 de setembro, após um aumento no número de casos de infecção pelo novo coronavírus na cidade. A primeira interdição havia ocorrido em março, logo após o início da pandemia no estado.

Até a terça-feira (17), a capital do Amazonas já registrou mais de 67 mil casos da doença e superou o índice de 3 mil mortos, segundo dados são da Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM).

No novo decreto, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, diz que considerou o boletim diário emitido pela FVS no dia 12 de novembro, que evidenciou o aumento no número de casos da doença na cidade e também o número de internações nas redes públicas e privadas da capital.

O texto autoriza, ainda, os órgãos e entidades competentes do município a adotar meios necessários para assegurar o cumprimento da medida.

Aumento de internações na cidade

Na capital, o número de internações de pacientes com Covid-19 aumentou 117% em outubro, em comparação com o mês de setembro. Em setembro, foram 359 internações em hospitais da cidade e, em outubro, 781.

No final de outubro, o Hospital Delphina Aziz, referência no tratamento de pacientes com Covid-19 no Amazonas e localizado em Manaus, tinha quase 100% dos leitos de UTI ocupados. O número, registrado no último domingo do mês, se aproximava do pico de internações que o hospital chegou a registrar durante a pior fase da pandemia no estado, entre os meses de abril e maio.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − quatro =

Need Help? Chat with us