Conecte-se conosco

Brasil

Megaoperação na Vila Cruzeiro (RJ) resulta em 24 mortos ; MPF vai investigar ação policial

Dois suspeitos internados sob custódia no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, morreram durante a madrugada desta quarta-feira

Famílias aguardam a liberação dos corpos, no Rio de Janeiro. (Foto: Eduardo Anizelli_Folhapress)

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que subiu para 24 o número de mortos na megaoperação na Vila Cruzeiro, na Penha, Zona Norte do Rio, nesta terça-feira, a segunda mais letal da história do Rio. De acordo com a pasta, dois suspeitos internados sob custódia no Hospital Estadual Getúlio Vargas, também na Penha, morreram durante a madrugada desta quarta-feira. Ainda não há a identificação deles.

De acordo com a pasta, quatro pacientes permanecem internados, dois deles em estado grave, e uma foi transferida. Entre os feridos está o policial civil que teve ferimentos no nariz enquanto realizava perícia na Vila Cruzeiro. Sérgio Silva Rosário, lotado na Delegacia de Homicídios da Capital (DH-Capital), está estável.
Continua após a publicidade

Segundo a Polícia Militar, ao menos 14 eram suspeitos de integrar o tráfico de drogas. Uma das vítima fatais era uma moradora que foi baleada na Chatuba, comunidade vizinha do conjunto de favelas da Penha. Veja o nome dos mortos que já foram identificados.

O coronel Luiz Henrique Marinho Pires, secretário de Polícia Militar, disse que a operação na Vila Cruzeiro estava sendo planejada há meses e foi deflagrada para impedir a migração de traficantes para a Rocinha, Zona Sul, ambas dominadas pelo Comando Vermelho (CV). Os agentes agiram no complexo de favelas por 12 horas.
As mortes serão alvo de procedimento investigatório criminal pelo Ministério Público Federal (MPF) e pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

Armas e veículos

Dezenas de motos e carros foram abandonados por criminosos durante fuga para região de mata na Vila Cruzeiro, na operação desta terça-feira. Segundo informações da própria PM, mais de 20 veículos (motocicletas e carros) usados por criminosos em fuga foram apreendidos. Além disso, também foram apreendidos 13 fuzis, quatro pistolas e 12 granadas, além de drogas.

 

A informação é do site O Dia.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × três =