Conecte-se conosco

Brasil

Internações provocadas por queimadas dobram na Amazônia, aponta WWF Brasil

Governo Federal gastou quase R$ 1 bilhão com internações por problemas respiratórios

O SUS (Sistema Único de Saúde) gastou R$ 960 milhões com internações hospitalares por problemas respiratórios impulsionados pelas queimadas, entre 2010 e 2020, nos cinco estados da Amazônia Legal que concentram os piores índices de incêndios florestais: Pará, Mato Grosso, Rondônia, Amazonas e Acre.
Um estudo da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) e do WWF-Brasil, divulgado hoje, apontou que as queimadas foram responsáveis diretas pela elevação dos percentuais de internações nesses estados.
“Entre janeiro de 2010 e outubro de 2020, foram registradas 1.252.834 internações hospitalares por doenças do aparelho respiratório para todos os estados analisados. Em geral, todas as unidades da federação apresentaram tendência decrescente da taxa de morbidade hospitalar por doenças respiratórias de 2010 a 2015, assumindo em seguida comportamento estável até outubro de 2020”, diz.
De acordo com o estudo, nos cinco estados analisados, as hospitalizações de baixa complexidade custaram R$ 774 milhões entre 2010 e 2020. Já as internações de alta complexidade nas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) tiveram um investimento de R$ 186 milhões.
Leia a matéria completa no UOL.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *