Conecte-se conosco

Brasil

Inquérito que investiga atuação das milícias digitais será prolongado por mais 90 dias

A investigação do STF apura a atuação de organização criminosa que teria como um de seus fins desestabilizar as instituições republicanas.

Ministro Alexandre de Moraes (STF)

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), prorrogou por mais 90 dias o inquérito (INQ 4874) que apura a existência de milícias digitais antidemocráticas. Na decisão, proferida nesta quarta-feira (6), o ministro levou em consideração a necessidade de prosseguimento das investigações e a existência de diligências em andamento.

O INQ 4874 foi instaurado a partir de indícios e provas da existência de uma organização criminosa, de forte atuação digital, que se articularia em núcleos político, de produção, de publicação e de financiamento, com a finalidade de atentar contra a democracia e o Estado de Direito no país.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 9 =