Conecte-se conosco

Brasil

Cartão do SUS não será necessário para vacinação contra a Covid-19

O Ministério da Saúde informou que com um documento de identificação será possível receber a vacina; profissional do posto de vacinação poderá registrar o paciente no momento do atendimento.

Quando tiver início, a vacinação contra a Covid-19 poderá ser realizada apenas com documento de identificação. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (13) pelo Ministério da Saúde. Segundo a pasta, a apresentação do CNS (Cartão Nacional de Saúde) não será obrigatória. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

Caso o paciente não esteja cadastrado nas bases de dados do ministério, o profissional do posto de vacinação poderá registrá-lo no momento do atendimento. Para isso, será necessário o número do CPF. O número do CNS (o “Cartão SUS”) também poderá ser utilizado. “A falta do cadastro não impede que a pessoa seja vacinada”, afirma o ministério, em nota.

A Secretaria de Estado da Saúde informa que a vacinação em São Paulo vai seguir as diretrizes do ministério.

Na terça-feira (12), a gestão João Doria (PSDB) divulgou que está desenvolvendo sistemas de pré-cadastro e de monitoramento da aplicação das doses de vacinas. Ainda não há, contudo, informações sobre como esses dados serão colhidos, nem a partir de quando a população pode começar a se cadastrar.

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), afirmou que, para o caso específico da vacina contra a Covid-19, aguarda as diretrizes definidas pelo governo do estado. Para outros imunizantes, a aplicação é feita mesmo que não haja apresentação do Cartão SUS.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80