Conecte-se conosco

Amazonas

Variante da Covid-19 descoberta em Manaus está presente em 52 países, diz OMS

A variante P.1 é considerada mais transmissível e pode estar associada ao aumento das taxas de letalidade entre pessoas com mais de 20 anos no Brasil.

Exame confirmou a presença da nova variante do coronavírus (Foto: Ernesto Carriço/Enquadrar/Estadão Conteúdo)

A variante P.1 do novo coronavírus, encontrada em Manaus, no Amazonas, está presente em 52 países, de acordo com um boletim divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira (14).

“A partir de 13 de abril, esta variante [P.1] é registrada em 52 países em todas as seis regiões da OMS”, diz o comunicado.

Segundo a entidade, a presença da variante, considerada mais transmissível, em solo brasileiro pode estar associada ao aumento das taxas de letalidade em pessoas com mais de 20 anos.

Um estudo realizado com mais de 67 mil trabalhadores de saúde da cidade de Manaus mostrou que a Coronavac, vacina contra Covid-19 produzida pelo Instituto Butantan, é 50% efetiva contra a variante P.1.

Globalmente, os novos casos de Covid-19 aumentaram pela sétima semana consecutiva. Ainda nesta segunda-feira (12), o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou já são quatro semanas seguidas de aumento de mortes em todo o mundo.

Origens da P.1

A variante P.1 foi identificada pela primeira vez no Japão. Em janeiro, o Ministério da Saúde no Brasil foi notificado pelo governo japonês sobre a nova cepa em quatro viajantes que chegaram a Tóquio com origem no Brasil e histórico de viagem pelo estado do Amazonas.

Um estudo conduzido por pesquisadores da Rede Genômica Fiocruz Para Coronavírus apontou que a variante presente nas amostras analisadas evoluiu de uma linhagem viral presente no Brasil, que circula no Amazonas.

Para chegar ao resultado, os pesquisadores analisaram 69 sequências da linhagem, isoladas no estado, juntamente com os genomas disponibilizados pelo Japão.

No início de fevereiro, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) emitiu um alerta sobre risco de maior transmissão viral das novas variantes do novo coronavírus. A nota técnica apresentou resultados da análise de 114 genomas completos de amostras coletadas entre novembro de 2020 e janeiro de 2021, em diferentes municípios do Amazonas.

Com informações da CNN Brasil.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *