Conecte-se conosco

Amazonas

Programa Jornada Amazônia 4.0 reabre inscrições para empresas do Polo Industrial de Manaus

Edital irá selecionar 15 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) com a finalidade de adequá-las à Indústria 4.0.

O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) e a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) informaram a reabertura das inscrições do Edital Jornada Amazônia 4.0, para selecionar 15 empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) para executar um projeto-piloto de adoção de tecnologias para a Indústria 4.0. a

O Edital conta com uma plataforma de inscrição que promete facilitar o envio das documentações exigidas. O investimento total do projeto é de R$ 3 milhões e as empresas podem se inscrever até o dia 8 de abril de 2022. A página de relançamento do Programa Jornada Amazônia 4.0 e o link completo do Edital está no link: http://www-indt-org-br-3.rds.land/campanha-abdi-reabertura.

Os critérios para seleção foram definidos com base na documentação de Critérios Técnicos e de Elegibilidade, que deverá ser enviada via plataforma digital pelas empresas interessadas.

As ações previstas, para cada empresa, são:

  • Estudo de Prontidão Tecnológica – Realização de um Estudo para avaliar o Nível de Prontidão Tecnológico da empresa. A análise será realizada por meio da metodologia PIMM 4.0;
  • Roadmap de Transformação Digital – Plano de ação com metas de ganhos de produtividade a ser criado com base nas atualizações tecnológicas previstas;
  • Qualificação 4.0 – Treinamento das empresas e qualificação dos colaboradores no conceito da Indústria 4.0 e suas aplicações;
  • Jornada de Transformação 4.0 – implantação efetiva do piloto e tecnologias aplicadas na cadeia produtiva industrial usando o Kit Inteligente (Schneider); e
  • Monitoramento e Avaliação – Avaliação dos resultados obtidos nos projetos pilotos com a medição dos indicadores frente às metas do Roadmap de Transformação.

De acordo com diretor executivo do INDT, Geraldo Feitoza , a Jornada Amazônia é uma oportunidade para criar um legado de avanço tecnológico no ecossistema de Manaus, além de incentivar outros negócios locais a investirem em manufatura avançada.

O Presidente da ABDI, Igor Calvet, disse que o projeto vai impulsionar a indústria em um outro patamar de produtividade, não só em Manaus, mas no Brasil, já que a intenção é irradiar e escalar os resultados para o resto do país”.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze − 13 =