Conecte-se conosco

Amazonas

Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos cobra de Wilson Lima ação no STF para garantir direitos da Zona Franca de Manaus

Santana convocou todos os gestores e empresários a apararem as fábricas do Distrito Industrial de Manaus (PIM), em protesto contra as medidas do governo federal.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas, Valdemir Santana, disse que o governador do Amazonas, Wilson Lima (UB) deveria entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra as medidas que ele chamou de ‘chantagistas’ do presidente Jair Bolsonaro conta a Zona Franca de Manaus (ZFM), em referência à redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). As informações são do site Correio da Amazônia.

Santana, segundo o site, convocou todos os gestores e empresários a apararem as fábricas do Distrito Industrial de Manaus (PIM), em protesto contra as medidas do governo federal, “antes que o desemprego chegue no nível absurdo”. “Ruim já está há tempos”, acrescentou.

O site diz que Santana já havia alertado os gestores e empresários e que sugeriu uma greve contra as “medidas chantagistas” do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes no dia 8 de março, Dia da Mulher. Segundo ele, nenhum empresário aceitou e pediram para que as fábricas não parassem, alegando que estavam recebendo insumos e não queriam amargar mais prejuízos.

No dia seguinte, o governador do Amazonas e o presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fieam) foram recebidos pelo presidente Bolsonaro, em Brasília e receberam a promessa de que produtos da ZFM seriam protegidos em um novo decreto sobre a redução do IPI. Mas Bolsonaro não cumpriu a promessa anunciada.

Empresas já suspendem novos projetos na ZFM com indefinição sobre IPI, diz presidente da Eletros

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 + 8 =