Conecte-se conosco

Amazonas

Policiais civis do AM protestam contra governador em coletiva sobre apreensão de 1 tonelada de cocaína

Investigadores e escrivães pressionam Wilson Lima a cumprir promessa de pagamento de escalonamento.

Foto: Divulgação

Policiais civis do Amazonas aproveitaram a coletiva de imprensa na sede da Delegacia Geral em que anunciaram a apresentação de uma 1 tonelada de cocaína, para expor uma bandeira do movimento ‘Valorização Já! União IPC e EPC-AM’, que cobra do governador do Estado, Wilson Lima (UB), o pagamento do escalonamento salarial e liberação das promoções dos escrivães e investigadores.

A bandeira do movimento foi exposta sobre a carga de cocaína apreendida, na madrugada da última quinta-feira (22/06), na Comunidade do Janauacá.

“Na entrevista coletiva nós aproveitamos o momento para sensibilizar o governador para que ele valorize os escrivães e investigadores, porque esses sim, estão todos os dias no sol, na chuva, na lama, colocando mais uma vez sua vida em risco para dar uma resposta à sociedade”, disse James Figueiredo, um dos líderes do movimento.


James disse que uma grande quantidade de drogas que seriam distribuídas em Manaus foi apreendida, tirada de circulação, em benefício da sociedade. “Mesmo com toda essa problemática que está existindo contra a classe dos investigadores e escrivães, nós estamos cumprindo o nosso papel, que é combater o narcotraficante e colocando a nossa vida em risco”, disse.

A carga de drogas, avaliada em mais de R$ 17 milhões, foi apreendida pelos Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), da Polícia Civil, em parceria com a Coordenaria de Operações e Recursos Especiais (Core), da PC-AM, e da Companhia de Operações Especiais (COE), da Polícia Militar do Amazonas (PM-AM).

Fotos: Divulgação

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 5 =