Conecte-se conosco

Amazonas

Polícia Federal descarta mandante das mortes de indigenista e jornalista no Vale do Javari, no Amazonas

Polícia Federal descartou ainda que os crimes estejam relacionados com a participação de organizações criminosas.

Foto: Divulgação/PF

A Polícia Federal informou, em nota, nesta sexta-feira (17/06), que foram descartadas as hipóteses de participação de organização criminosa e de mandantes nos assassinatos do jornalista inglês Dom Philips e do indigenista Bruno Pereira. Segundo a PF, as investigações prosseguem e há indicativos da participação de mais pessoas na prática criminosa, podendo, inclusive, resultar em novas prisões.

A Polícia Federal informou também que as diligências, agora, são pela localização da embarcação utilizada por Bruno Pereira e Dom Phillips. As buscam seguem com o apoio dos indígenas da região e dos integrantes da UNIJAVA (União dos Povos Indígenas do Vale do Javari).

“As investigações também apontam que os executores agiram sozinhos, não havendo mandante nem organização criminosa por trás do delito. Por fim, esclarece que, com o avanço das diligências, novas prisões poderão ocorrer”, diz a nota.

Ontem (16), os restos mortais de Dom Philips e Bruno Pereira chegaram em Brasília (DF), onde vão passar por perícia para a identificação das vítimas.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − treze =