Conecte-se conosco

Amazonas

Ministério Público do Amazonas investiga denúncia contra Processo Seletivo Simplificado da Seduc que já chamou 4,8 mil professores

De acordo com o governo do Estado, foram 4,8 mil professores contratados temporariamente para atuação na rede estadual, em Manaus e no interior. Foram 53 convocações.

A promotora de Justiça Fabia de Oliveira, de Tabatinga (AM), instaurou inquérito civil para apurar denúncia de irrregularidade no Processo Seletivo Simplificado/PSS da Secretaria de Educação (Seduc) – Edital no 001 – 2019/2020, para contratação temporária de Professores nos Ensinos Regular, Especial e Tecnológico para a Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc). Centenas de profissionais já foram contratados a partir do processo.


Considerando que à 2a Promotoria de Justiça incumbe zelar pela probidade da administração pública, fazendo se observar os princípios constitucionais e legais atinentes ao resguardo da coisa pública; a promotora decidiu instaurar o inquérito para apurar a denúncia de irregularidade para buscar mais elementos de convicção de forma que possa deliberar sobre a propositura de ação penal e/ou cível.

Em fevereiro deste ano (2022), mais 498 professores aprovados no PSS foram convocados pela Seduc . A convocação foi anunciada pelo governador Wilson Lima em visita à Escola Estadual de Tempo Integral Altair Severiano Nunes. Foram 250 profissionais para atuarem em escolas da capital e 248 no interior, nos ensinos Regular, Especial e Tecnológico.

De acordo com o governo do Estado, com a convocação, a última do PSS, são 4,8 mil professores contratados temporariamente para atuação na rede estadual, em Manaus e no interior. Foram 53 convocações.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

5 × quatro =