Conecte-se conosco

Amazonas

Governador Wilson Lima diz que processo de impeachment “está sob análise jurídica”

Segundo o governador, “a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa, com o claro interesse de promoção política.

O governo do Amazonas divulgou nota, na última terça-feira, em que o governador Wilson Lima Lima afirma que “o pedido de impeachment que tramita na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM) está sob análise jurídica”.

Segundo o governador, “a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa, com o claro interesse de promoção política, tendo em vista as eleições que se aproximam e para com as quais já tornou públicas suas pretensões”.

O governador considera, ainda, que o pedido de impeachment “não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade, não tendo, portanto, qualquer amparo legal” e reafirma que “acredita na democracia e que a decisão da maioria, demonstrada por meio do voto popular, deve ser respeitada”.

Na manifestação, o governador não faz referências às denúncias contidas no pedido de impeachment, nas constatações de corrupção no governo feitas pela CPI da Pandemia, nem nas denúncias do Ministério Público Federal (MPF), na Operação Sangria.

A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo que requereu as medidas cautelares da Operação Sangria, que investiga desvios milionários na área de saúde do Amazonas, realizada na manhã desta terça-feira, disse, no pedido, que “os fatos ilícitos investigados têm sido praticados sob o comando e orientação do governador do estado do Amazonas, Wilson Lima, o qual detém o domínio completo e final não apenas dos atos relativos à aquisição de respiradores para enfrentamento da pandemia, mas também de todas as demais ações governamentais relacionadas à questão, no bojo das quais atos ilícitos têm sido praticados”, destaca Lindôra Araújo.

Lindôra Araújo argumentou que as investigações permitiram, até o momento, “evidenciar que se está diante da atuação de uma verdadeira organização criminosa que, instalada nas estruturas estatais do governo do estado do Amazonas, serve-se da situação de calamidade provocada pela pandemia de Covid-19 para obter ganhos financeiros ilícitos, em prejuízo do erário e do atendimento adequado à saúde da população”.

Em nota, o Governo do Amazonas informou que aguarda o desenrolar e informações mais detalhadas da operação que a Polícia Federal realiza em Manaus para, posteriormente, se pronunciar sobre a ação. Também informou que o governador Wilson Lima, que estava em Brasília para cumprir agenda de trabalho, está retornando para Manaus.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80