Conecte-se conosco

Amazonas

Dinheiro da venda dos ventiladores pulmonares no AM foi para conta no exterior, diz Polícia Federal

Segundo a PF, transferência para conta no exterior, pertencente a outra pessoa jurídica, indica “possível prática de crime de lavagem de dinheiro”

A Polícia Federal (PF) informou que a verba pública federal usada pelo governo do Amazonas para a compra de ventiladores mecânicos inadequados e superfaturados foi transferida à empresa contratada e, em seguida, enviada a uma conta bancária no exterior, pertencente a outra pessoa jurídica, “aparentemente de fachada”.

Os indícios de irregularidades na aquisição de 28 ventiladores mecânicos durante o combate à pandemia de Covid-19 colocaram o governo do Amazonas no alvo da investigação da PF. Em nota, a corporação afirmou que “evidenciou-se o direcionamento da compra para empresa cuja atividade era/é a comercialização de vinhos” e que “foi detectado o superfaturamento do preço do equipamento”.

De acordo com laudo da Polícia Federal, o sobrepreço praticado em cada unidade dos ventiladores mecânicos adquiridos corresponderia a R$60.800,71, ou seja, 133,67% a mais em relação ao valor de mercado, totalizando a quantia de pelo menos R$1.702.419,88, até  R$2.198.419,88, sob suspeita de desvio

Ainda segundo a PF, a investigação identificou que a verba pública utilizada na compra  foi, em seguida, remetida a conta bancária no exterior, indicando “possível prática de crime de lavagem de dinheiro”.

A PF cumpre, nesta manhã, mandados de busca e apreensão e de prisão temporária, incluindo a da titular da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Simone Papaiz. Os indiciados poderão responder pelos crimes de fraude à licitação, peculato, pertencimento a organização criminosa e lavagem de dinheiro, e, se condenados, poderão cumprir pena de até 30 anos de reclusão.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + dezessete =

Need Help? Chat with us