Conecte-se conosco

Amazonas

Para autor de convocação de Wilson Lima, não comparecimento de governador atrapalha investigações da CPI

Governador do Amazonas iria depor nesta quinta-feira no Senado Federal

Marcos Rogério foi um dos autores do requerimento de convocação de Wilson Lima

O senador Marcos Rogério (DEM), autor do pedido de convocação do governador Wilson Lima (PSC) na CPI da Pandemia, disse que o não comparecimento do chefe do Executivo nesta quinta-feira (10/06) é uma situação nova que acaba atrapalhando o andamento da comissão. Na noite da última quarta (09), a ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou o governador a não comparecer à CPI da Covid que se decidisse ir, Lima poderá ficar em silêncio se for à comissão.

“É uma situação nova e que a gente precisa estudar a decisão. Espero que não seja uma decisão definitiva, é uma decisão cautelar ainda tenho expectativa, esperança de que ele possa vir, e esclarecer as acusações graves que pesam contra o governo dele, contra a pessoa dele, inclusive, no Governo do Amazonas”, disse o senador Marcos Rogério.

Ele ressaltou que o próprio Supremo Tribunal Federal (STF) foi quem autorizou a instalação da CPI da Pandemia e que, agora, o próprio órgão de justiça dá liminar para evitar o não comparecimento de depoentes.

“A CPI foi instalada para investigar tanto omissões do governo federal quanto dos Estados e dos Municípios. Nesse momento, o mesmo supremo está autorizando que possíveis depoentes não compareçam pra instruir o trabalho da CPI. Isso acaba atrapalhando o trabalho de investigação da CPI, mas espero que haja com o avançar da análise do pedido, uma mudança de posicionamento ou próprio plenário do supremo possa enfrentar esta questão e decidir de uma vez por todas. Espero que haja compreensão de que a oitiva dessas testemunhas é importante e fará os esclarecimentos necessários para ao trabalho da CPI”, declarou o senador, ressaltando que o não comparecimento de depoentes pode enfraquecer a comissão. “Senão é uma CPI manca, capenga, que não avança nas investigações no rumo do que foi feito com o dinheiro. Quer dizer que investigar o governo federal pode, mas indícios de corrupção não pode, eu acho que isso não é algo que faça bem ao devido processo no trabalho da comissão”, completou Rogério.

O senador amazonense Plínio Valério (sem partido) disse que não queria estar na pele do governador Wilson Lima, que segundo Valério está encurralado. “Eu acho que seria bom para nós do Amazonas, ele ter vindo. Eu não estou na pele dele. Ele está bombardeado. Eu não sou aliado dele, eu acho que ele está encurralado de todos os jeitos e achou por bem não vir. Eu não gostaria de estar na pele dele, mas se estivesse, eu viria. Mas deve ser esse receio da CPI, pela forma como estão fazendo, a forma como estão procedendo, o relator e o presidente, pode ser que esteja assustando esse pessoal. Eu repito, mas eu não sou o governador”, comentou Valério.

A CPI da Pandemia que teria como depoente nesta quinta-feira o governador Wilson Lima começa em instantes.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80