Conecte-se conosco

Notícias

Setor de serviços registra crescimento no Amazonas, na passagem de janeiro para fevereiro, diz IBGE

Em fevereiro de 2022, o volume de serviços no Brasil variou -0,2% frente a janeiro, na série com ajuste sazonal, acumulando, assim, uma perda de 2,0% nos dois primeiros meses deste ano.

Em fevereiro de 2022, o volume de serviços no Amazonas variou 2,4% frente a janeiro, na série com ajuste sazonal, acumulando, assim, um ganho de 6,6% nos dois primeiros meses de 2022, segundo dados divulgados nesta terça-feira (12/04) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A receita nominal do setor, no Estado, cresceu 1% em janeiro e já acumula crescimento de 8,6% no ano.


Em fevereiro de 2022, o volume de serviços no Brasil variou -0,2% frente a janeiro, na série com ajuste sazonal, acumulando, assim, uma perda de 2,0% nos dois primeiros meses deste ano. Com isso, o setor de serviços se encontra 5,4% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 7,0% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série histórica).

Na série sem ajuste sazonal, no confronto com fevereiro de 2021, o volume de serviços no Brasil assinalou a 12ª taxa positiva consecutiva ao avançar 7,4% em fevereiro de 2022. No indicador acumulado do primeiro bimestre deste ano, o volume de serviços mostrou expansão de 8,4% frente a igual período de 2021. O indicador acumulado nos últimos doze meses, ao passar de 12,2% em janeiro para 13,0% em fevereiro de 2022, manteve a trajetória ascendente iniciada em fevereiro de 2021 (-8,6%).

Regionalmente, 13 das 27 unidades da federação tiveram retração no volume de serviços em fevereiro de 2022, na comparação com o mês imediatamente anterior, acompanhando o decréscimo (-0,2%) observado no Brasil. Entre os locais com taxas negativas nesse mês, o impacto mais importante veio de São Paulo (-0,5%), seguido por Distrito Federal (-3,4%) e Santa Catarina (-2,0%). Em contrapartida, Minas Gerais (2,0%), Rio de Janeiro (0,8%) e Mato Grosso (6,6%) registraram os principais avanços em termos regionais.

Na comparação com fevereiro de 2021, o avanço do volume de serviços no Brasil (7,4%) foi acompanhado por 24 das 27 unidades da federação. A principal contribuição positiva ficou com São Paulo (8,4%), seguido por Minas Gerais (8,1%) e Rio Grande do Sul (14,4%). Em sentido oposto, Rondônia (-3,9%) e Distrito Federal (-0,1%) assinalaram os únicos resultados negativos do mês, ao passo que Santa Catarina (0,0%) mostrou estabilidade frente ao mesmo mês do ano anterior.

Em fevereiro de 2022, o índice de atividades turísticas apontou retração de 1,0% frente ao mês imediatamente anterior, após também ter recuado em janeiro último (-0,4%). Vale destacar que o segmento de turismo ainda se encontra 10,9% abaixo do patamar de fevereiro de 2020. Regionalmente, oito dos 12 locais pesquisados acompanharam este movimento de queda verificado na atividade turística nacional (-1,0%). A influência negativa mais relevante ficou com São Paulo (-1,2%), seguido por Pernambuco (-4,9%) e Santa Catarina (-5,1%). Em sentido oposto, Minas Gerais (6,2%) assinalou o resultado positivo mais importante do mês.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove + 10 =