Conecte-se conosco

Mundo

Protestos pedindo o fim da guerra e contra a invasão da Ucrânia ocorrem em todo o mundo

Moradores de cidades da Europa, da Ásia e das Américas, fazem manifestações de apoio à Ucrânia e críticas a Vladimir Putin.

Manifestantes dizem “Pare a Guerra” e “Estamos com a Ucrânia” em um protesto em Munique, na Alemanha. (Foto: Felix Hörhager/Getty Images)

Em curso desde o dia 24 de fevereiro, a invasão da Ucrânia pela Rússia completou uma semana nesta quinta-feira (3). Nesse período, imagens de destruição foram divulgadas e chocaram pessoas de diversas partes do mundo.

Protestos pedindo o fim da guerra ocorreram em cidades da Europa, da Ásia e das Américas, em geral apoiando a Ucrânia e criticando figuras como Vladimir Putin, o presidente da Rússia, e Sergey Lavrov, ministro das Relações Exteriores russo.

Alguns manifestantes, em menor quantidade, também levaram cartazes de críticas a líderes ocidentais como Joe Biden, presidente dos EUA, à União Europeia e às Nações Unidas, destacando o que consideraram uma ineficiência inicial na reação ao ataque contra o território ucraniano.

A maioria dos protestos, entretanto, pede o fim da guerra e envia mensagens de apoio aos civis ucranianos. Há manifestantes que pediram o tratamento igual daqueles que desejam sair da Ucrânia, após denúncias de racismo nas fronteiras.

Ocorreram nesta quinta-feira negociações entre enviados pela Rússia e pela Ucrânia sobre o conflito, que apresentaram avanços na questão da viabilização de corredores humanitários, mas não trouxeram os “resultados que a Ucrânia precisa”, de acordo com assessor presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak.

A informação é da CNN Brasil

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × dois =