Conecte-se conosco

Mundo

Presidente dos EUA publica antes entrevista na TV que será exibida no domingo

Donald Trump decidiu quebrar o acordo com TV CBS como prometeu e mostrou na íntegra em uma rede social a conversa que teve com a entrevistadora Lesley Stah para o programa “60 Minutes”.

O presidente Donald Trump cumpriu a ameaça e divulgou em uma rede social a íntegra da entrevista que gravou para o “60 Minutes”, da TV CBS. O programa só será exibido oficialmente no domingo (25). As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

O líder norte-americano deixou a entrevista antes do fim, após fazer ataques à entrevistadora, Lesley Stahl, que ele acusou de ser injusta e tendenciosa. “Veja a parcialidade, o ódio e a grosseria em nome do ’60 Minutes’ e da CBS. A âncora desta noite, Kristen Welker, é bem pior”, escreveu ele na postagem que inclui o vídeo.

O republicano se refere ao debate desta quinta-feira (22), contra Joe Biden. O último encontro dos candidatos à Casa Branca na TV antes da eleição será realizado às 22h (horário de Brasília).

Apesar das acusações de Trump, as imagens da gravação, feita na terça-feira (20), mostram a apresentadora fazendo as perguntas de modo calmo e firme. O presidente gastou boa parte do tempo da entrevista reclamando de Stahl, acusando-a de ser negativa em sua abordagem. Ele foi questionado sobre os problemas na economia e as altas recentes de casos de Covid-19 em vários estados americanos.

Na conversa, Trump voltou a defender o fim do Obamacare, programa que dá acesso a atendimento médico a pessoas de baixa renda, mas não respondeu como os americanos que perderem o benefício serão atendidos. Disse apenas ter “um plano”. Trump também negou ter defendido, durante um comício, a prisão da governadora democrata Gretchen Whitmer, de Michigan, embora imagens mostrem o contrário.

Em um comício recente, apoiadores do republicano começaram a gritar “prendam ela”. Em seguida, Trump disse “prendam todos eles”. Whitmer, que antagonizou com o presidente durante a pandemia, foi alvo de um plano de sequestro, descoberto pelo FBI no começo de outubro. Os envolvidos foram presos.

Pouco antes de abandonar a gravação, Trump acusou receber tratamento desigual. “Vejo Biden recebendo bolas fáceis, uma atrás da outra. Tenho visto todas as entrevistas dele, e ele nunca recebe uma questão dura assim”, reclamou. “Bem, esqueça dele por um minuto. Você é o presidente”, respondeu Stahl.

“Desculpe-me, Lesley, sua primeira questão foi: ‘Você está pronto para questões duras?’. Não tem como conversar”, retrucou o presidente, antes de abandonar a entrevista, por volta dos 38 minutos de gravação.

A emissora CBS criticou a divulgação antecipada da entrevista, que também foi gravada por assessores de Trump com o compromisso de que seria apenas para uso interno.

“A decisão sem precedentes da Casa Branca, de desrespeitar o acordo com a CBS News e liberar sua gravação, não vai impedir o ’60 Minutes’ de prover sua cobertura completa, justa e contextualizada, da qual os presidentes têm participado por décadas”, disse o canal, em nota. O programa deste domingo também exibirá entrevistas com Biden e Kamala Harris, candidata a vice na chapa democrata.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 1 =

Need Help? Chat with us