Conecte-se conosco

Manaus

Sem máscara, vereadora de Manaus diz que colegas fingem participar de sessões virtuais na Câmara

Presidente David Reis disse que “enquanto permanecerem em vigor as medidas restritivas de segurança sanitárias de enfrentamento à Covid-19, a CMM continuará com as sessões híbridas”

Vereadora cobrou os parlamentares sem o uso de máscara em plenário – Foto: Robervaldo Rocha

No sexto mandato como vereadora de Manaus, Glória Carrate (PL), 59, “denunciou” que alguns colegas de parlamento estão “congelando” a imagem das sessões híbridas da Câmara Municipal e se ausentando dos debates da Casa Legislativa. Em tom de desabafo e sem utilizar máscara em plenário, ela conclamou os vereadores da CMM a lhe apoiarem na volta pelo trabalhos presenciais na câmara. Veja o vídeo pelo link https://bit.ly/3spxSYf.

“Eu gostaria de chamar a atenção de que muitos vereadores não estão vindo trabalhar e ‘congelam’ sua imagem de forma virtual, on-line, e não estão prestando a atenção na hora do plenário. Eu gostaria de contar com a colaboração, atenção e apoio dos vereadores. A maioria está vindo trabalhar. Os trabalhadores estão trabalhando, estão pegando ônibus, estão nas ruas, se expondo, e nós vereadores, que somos minoria, não podemos estar protelando isso. Nós podemos trabalhar aqui de forma firme e forte”, disse Glória, pedindo desculpas aos parlamentares que se ofenderam com o comentário. “Me desculpe a quem caiu a carapuça. Porque eu estou aqui e sempre são os mesmos vereadores””, completou a parlamentar que durante o ano de 2021 teve uma falta justificada por ‘força maior’.

Em nota, o presidente da Câmara dos Vereadores de Manaus, David Reis (Avante), informou que “enquanto permanecerem em vigor as medidas restritivas de segurança sanitárias de enfrentamento à Covid-19, a CMM continuará com as sessões híbridas, facultando aos parlamentares a opção de participar das sessões plenárias de forma virtual ou presencial”.

O vereador Amom Mandel (Podemos) comentou que o retorno parcial das atividades do parlamento é seguro, mas o presencial ainda requer cautela. “Mas não o totalmente presencial, primeiro porque na Câmara sequer cabem todos os assessores nos gabinetes; o próprio fato de pedirem a volta presencial e sequer usarem máscaras nos discursos já diz muito”, destacou o parlamentar.

Ao portal Correio da Amazônia, o corregedor da Casa Legislativa, vereador Jaildo dos Rodoviários (PCdoB), disse que na próxima sessão, prevista para o dia 19 de abril, vai exigir que os parlamentares exponham em tempo real a própria imagem. Ele ressaltou que o parlamentares “faltosos” podem sofre sanções do regimento interno da CMM, caso se comprovem as faltas nas sessões híbridas.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro − 2 =