Conecte-se conosco

Manaus

Museu do Porto e Casa Vermelha serão reformados após parceria da prefeitura de Manaus e Iphan

O projeto para revitalização e reabilitação do antigo Museu do Porto está inserido no programa “Nosso Centro”, lançado pela prefeitura de Manaus.

museu-do-porto-e-casa-vermelha

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb), fechou uma parceria, nesta quinta-feira, 4/7, com o Instituto Nacional de Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) do Amazonas para elaboração de projeto visando a reforma do Museu do Porto e Casa Vermelha. O termo de compromisso foi assinado pelo prefeito David Almeida, durante solenidade realizada no Centro de Cooperação da Cidade (CCC).

“Essa parceria com o governo federal, por meio do Iphan, nos ajuda a avançar no programa ‘Nosso Centro’, que já temos o píer Manaus 355, o mirante Lúcia Almeida, o casarão Thiago de Mello e a ilha de São Vicente. Tudo isso é um ganho da cidade, pois estamos buscando revitalizar o centro histórico da cidade de Manaus, e essas obras são importantes para isso. Agora, vamos elaborar esse projeto para a reforma do Museu do Porto e Casa Vermelha”, afirmou Almeida.

O PAC Seleções, do governo federal, anunciou os novos investimentos que Estados e municípios receberão, incluindo 3.270 cidades atendidas com 6.778 obras e equipamentos, alcançando 87% da população brasileira. O investimento total é de mais de R$ 23 bilhões. E a Prefeitura de Manaus, por meio do Implurb, teve um dos seus projetos inscritos selecionados, o da reforma do Museu do Porto e da Casa Vermelha, no centro histórico da capital, zona Sul.

O valor global da proposta é de R$ 350 mil, recursos do governo federal, via PAC. No projeto, o uso permanecerá de museu, sendo que o prédio de tijolinhos abrigará o acervo físico do maquinário da época, com salão (recepção + exposição), salas técnicas, sala de máquina, banheiros, copa e administração; e a Casa Vermelha será um museu virtual, com salas de exposições, atendimento, café e banheiros. O programa contempla ainda uma área coberta para interligar os dois prédios existentes e abrigar as locomotivas que estão no lugar.

Projetos

Dentro do programa “Nosso Centro”, a atenção da Prefeitura de Manaus está voltada à Casa de Máquinas e ao Museu do Porto da capital, um imóvel tombado pelo Iphan-AM.

A edificação recebe estudos do Implurb e projetos para requalificação e revitalização para voltar a ser ponto de visitação de amazonenses e turistas, com nova ambiência e recuperando a edificação histórica de tijolinhos e o casarão. O espaço está fechado há mais de 20 anos. A reabilitação prevê ações na Casa Vermelha, anexa ao complexo portuário, na rua Governador Vitório, no Centro, esquina com a travessa Vivaldo Lima.

A Casa de Máquinas esteve em funcionamento pleno no porto até meados da década de 1950, mas o Museu do Porto só foi inaugurado em 1998.

Revitalização

O projeto para revitalização e reabilitação do antigo Museu do Porto está inserido no programa “Nosso Centro”, lançado pelo prefeito David Almeida, com intuito de resgatar a história e torná-la novamente pública. Por ali, Manaus exportava produtos extraídos da terra, como a famosa borracha, e importava de joias aos mais finos tecidos, além de materiais que ajudaram a construir a cena da Belle Époque, como o ferro para o Teatro Amazonas.

A grande missão nesta intervenção urbanística e patrimonial será de resgatar a memória para contá-la ao público, mostrando a importância das águas, do local de embarque e desembarque em uma imensa viagem ao tempo juntando passado, presente e futuro.

Na edificação histórica, estão as máquinas geradoras da Manáos Harbour Limited, empresa inglesa contratada para construir o porto. Fazendo as pontes entre passado e presente, o projeto deverá abrigar atrativos para geração de emprego e renda, como um café.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 5 =