Conecte-se conosco

Manaus

Justiça ouve mais 4 testemunhas no caso de babá agredida em condomínio de Manaus

Conduzida pelo juiz Mauro Antony, da 3.ª Vara do Tribunal do Júri, a audiência permitiu a oitiva de quatro testemunhas.

justica-ouve-mais-quatro-teste

Foto: Raphael Alves

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM) informou que a 3.ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus deu sequência nesta terça-feira (20/02) à audiência de instrução relativa à Ação Penal n.º 0580577-14.2023.8.04.0001, que tem como réus Jussana de Oliveira Machado e Raimundo Nonato Monteiro Machado. Ambos são acusados dos crimes de tentativa de homicídio qualificado e tortura contra Ygor de Menezes Colares e Cláudia Gonzaga de Lima.

Nesta terça-feira foram ouvidas quatro testemunhas, sendo uma de defesa e três apontadas tanto pela defesa quanto pelo Ministério PÚblico (acusação). Os dois réus acompanharam a audiência presencialmente, no Fórum de Justiça Ministro Henoch Reis.

Uma nova etapa da audiência de instrução ficou pautada para o dia 11 de março próximo, às 9h30, quando serão ouvidas mais três testemunhas (apontadas na audiência desta terça – sendo duas de defesa e uma de acusação) e realizado o interrogatório dos réus.

Tramitação

A Audiência teve início no dia 31 de outubro do ano passado, quando foram ouvidas as vítimas Ygor de Menezes Colares e Cláudia Gonzaga de Lima. Ambos prestaram depoimento por videoconferência, pois estavam fora de Manaus.

Devido ao elevado número de testemunhas, a audiência de instrução foi suspensa e a continuação ficou agendada para o dia 23 de novembro, quando foram ouvidas quatro pessoas.

As etapas da audiência estão sendo presididas pelo juiz de direito titular da 3.ª Vara do Tribunal do Júri, Mauro Antony, com o promotor de justiça Luiz do Rego Lobão Filho representando o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE/AM).

Nesta terça-feira, o promotor teve como assistentes de acusação os advogados Edilson dos Santos Oliveira Neto e Josemar Berçot Rodrigues, que representaram as duas vítimas na audiência. Na defesa dos acusados atuaram os advogados Arthur da Costa Ponte e Lauro Augusto de Lima Cavalcanti.

 

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =