Conecte-se conosco

Economia

Saque extraordinário de até R$ 1.000 do FGTS começa hoje; veja como acessar e quem tem direito

Quem ainda não recebeu, pode fazer o pedido para não receber pelo app do FGTS ou em agências da Caixa.

Dá para fazer a consulta do valor disponível e da data de saque pelo app FGTS. (Foto: Marcelo Camargo_AgB)

Os trabalhadores nascidos em janeiro vão receber o saque extraordinário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) nesta quarta-feira (20). O governo autorizou saque de até R$ 1.000 na tentativa de injetar mais dinheiro na economia. O saque começa nesta quarta e vai até 15 de junho, com datas que variam de acordo com o mês de nascimento do trabalhador.

Dá para fazer a consulta do valor disponível e da data de saque pelo app FGTS (disponível na Google Play e na App Store), em agências da Caixa Econômica Federal ou pelo site oficial.

Depois que o dinheiro sair do FGTS e for creditado na poupança digital, o trabalhador também pode solicitar que o montante volte para sua conta do FGTS. Isso pode ser feito até o dia 10 de novembro.

Se o trabalhador não informar nada e não sacar o dinheiro até 15 de dezembro, o valor voltará à conta de origem, com correção monetária.

Quem ainda não recebeu, pode fazer o pedido para não receber pelo app do FGTS ou em agências da Caixa.

Como sacar o dinheiro?

A Caixa vai creditar o valor automaticamente —o trabalhador não precisa fazer nada. O banco vai retirar o dinheiro do fundo e creditá-lo em poupanças sociais digitais abertas automaticamente em nome de cada trabalhador. A partir daí, o trabalhador usará o aplicativo Caixa Tem para movimentar o dinheiro, por meio do pagamento de boleto, transferências bancárias (inclusive Pix), pagamentos em maquininhas (com QR Code), transações com cartão virtual de débito e saque com token em terminais de autoatendimento e lotéricas. Não dá para escolher o valor que será debitado. A Caixa vai depositar todo o montante que o trabalhador tiver direito na poupança digital.

Qual o valor do saque?

O valor do saque é de até R$ 1.000 por trabalhador, considerando a soma dos saldos disponíveis em suas contas do FGTS. Quem tiver mais de R$ 1.000 nas contas receberá apenas os R$ 1.000. Quem tiver menos de R$ 1.000 receberá todo o valor que estiver no fundo. Valores que estiverem bloqueados na conta do FGTS não poderão ser sacados. É o caso de montantes usados como garantia de empréstimos na modalidade antecipação do saque-aniversário.

Se o trabalhador tiver mais de uma conta do FGTS, o saque é feito na seguinte ordem: primeiro, das contas relativas a empregos antigos, começando pela conta que tiver o menor saldo; em seguida, as demais contas, iniciando pela que tiver menor saldo.

Quem tem direito ao FGTS?

Trabalhadores regidos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho)
Trabalhadores rurais Trabalhadores intermitentes e temporários (trabalhadores urbanos contratados por uma empresa para prestar serviços por determinado período)
Trabalhadores avulsos (quem presta serviços a várias empresas, mas é contratado por um sindicato e, por isso, não tem vínculo empregatício, como estivadores)
Atletas profissionais (como os jogadores de futebol)
Empregados domésticos (de forma obrigatória desde 1º/10/2015)
Safreiros (operários rurais que trabalham apenas no período de colheita)

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 − 13 =