Conecte-se conosco

Economia

Postos não vão mais exibir a terceira casa decimal do preço dos combustíveis a partir deste sábado

Mudança tem como objetivo deixar o preço do combustível mais preciso e claro, de acordo com a Agência Nacional de Petróleo.

Os preços deverão ser exibidos com duas casas decimais nos visores das bombas. (Foto: Rovena Rosa_AgB)

A partir deste sábado, 7, os postos de combustíveis vão exibir os preços com somente duas casa decimais. A mudança acontece quando termina o preço dado pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) pra que os revendedores reduzam três para duas casas decimais nos preços dos combustíveis. A mudança vale para gasolina, etanol e GNV.

De acordo com a ANP, o objetivo da mudança “é deixar o preço do combustível mais preciso e claro para o consumo, além de estar alinhado com a expressão numérica da moeda brasileira”, afirma a portaria.

Os preços deverão ser exibidos com duas casas decimais tanto no painel de preços quanto nos visores das bombas abastecedoras. No entendo, nas bombas a ANP vai consentir que o terceiro digito seja mantido, desde que seja “zero” e fique travado na hora do abastecimento.

Com o aumento de 8,14%, o litro da gasolina apontou o maior preço desde 2019 e pode chegar a custar até R$ 8,099 no município do Rio. Atualmente o preço da gasolina é de R$7,283 em todo o país. Segundo o levantamento, a esse preço, um motorista que consumir 100 litros de gasolina por semana, em um ano, gastará R$ 37.871,60. Já sem a última casa decimal, o preço seria R$25,60 menor. Porém, se o dono do posto decidir arredondar para cima, sendo R$ 7,29, o motorista terá que pagar R$ 36,40 a mais.

A informação é do site O Dia.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × quatro =