Conecte-se conosco

Economia

Inflação no Brasil bate 5,31%, e sai da meta estipulada pelo Banco Central

O IPCA, considerado a inflação oficial do país, sofreu um aumento de 5,24% para 5,31%; meta para este ano é de 3,75%, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.

Conta de energia (Imagem:Shutterstocks Photos)

O Banco Central (BC) divulgou nesta segunda-feira (31) o Boletim Focus, produzido por economistas de mais de 100 instituições financeiras. Na projeção, eles elevaram a expectativa de inflação para 3,41% em 2021, além de projetar uma alta maior para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2021, de 3,52% para 3,96%.

IPCA

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do país, sofreu um aumento de 5,24% para 5,31%. A meta para este ano é 3,75%, podendo variar entre 2,25% e 5,25%.

As metas são fixadas pelo Comitê de Política Comentária (Copom), e para controlar o índice, o braço do BC eleva ou reduz a taxa de juros (Selic).

Para 2022, o mercado financeiro alterou de 3,67% para 3,68%, o centro da meta é 3,50% no ano que vem.

PIB

O Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no ano, teve alta de 3,52% para 3,96%, na comparação com a semana passada. Já para 2022, o mercado baixou a previsão de alta do PIB de 2,30% para 2,25%.

Taxa Selic

Para controlar a inflação, o mercado subiu a previsão para a taxa de juros Selic de 5,50% para 5,75%.
Na quarta-feira (5) o Copom elevou em 0,75% a taxa, para 3,5% ao ano. A próxima reunião acontece nos dias 15 e 16 de junho, para atingir a meta anual de inflação, outra elevação deve acontecer já no mês que vem.

Já para 2022, a expectativa para a taxa básica de juros manteve-se em 6,50% ao ano.

As informações são do O Dia.

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80