Conecte-se conosco

Economia

Inflação faz Índice de Confiança do Consumidor (ICC) cair 3,1 pontos em março, diz FGV

Segundo a sondagem, a insatisfação dos consumidores sobre a situação financeira familiar atingiu o menor desde abril de 2016.

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) caiu 3,1 pontos em março, para 74,8 pontos, segundo divulgou nesta sexta-feira (25) a Fundação Getúlio Vargas.

“A confiança dos consumidores voltou a cair em março, devolvendo 82% dos ganhos de fevereiro. Houve piora das avaliações sobre a situação atual e das expectativas em relação aos próximos meses”, destacou Viviane Seda Bittencourt, Coordenadora das Sondagens.

Segundo a sondagem, a insatisfação dos consumidores sobre a situação financeira familiar atingiu o menor índice desde abril de 2016.

Segundo a pesquisadora, o queda do otimismo foi influenciada pela inflação, lenta recuperação do mercado de trabalho e endividamento das famílias, principalmente das famílias com menor poder aquisitivo. “Diante das perspectivas negativas sobre a economia, consumidores voltam a ficar cautelosos e diminuem seu ímpeto de compras nos próximos meses”, afirmou.

Em médias móveis trimestrais, o índice variou 0,2 ponto, para 75,6 pontos.

Entre os quesitos que compõem o ICC, o indicador que mede a percepção sobre a situação econômica futura foi o que mais influenciou a queda da confiança no mês ao cair 7,5 pontos para 93,3 pontos, menor nível desde março de 2021 (92,5 pontos).

Na análise por faixa de renda, houve piora da confiança para todos os consumidores, com destaque para os que tem poder aquisitivo entre R$ 4.800,01 até R$ 9.600,00, cujo ICC caiu 6,7 pontos, para 78 pontos, menor valor desde maio de 2021 (72,1 pontos). Já entre a população de menor renda, o recuo foi de 4 pontos, para 69 pontos – o menor patamar entre todas as faixas.

A informação do g1.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × 3 =