Conecte-se conosco

Economia

Decisão de ministro do STF suspende venda de refinarias da BR, entre elas a de Manaus

A decisão judicial, concedida na sexta-feira, suspende o processo de venda da Refinaria de Manaus Refinaria Isaac Sabbá (Reman), anunciada em abril pelo Conselho de Administração da Petrobras.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar que suspende os processos de venda de ativos da Petrobras, como refinarias, a unidade de fertilizante Araucária Nitrogenados (Ansa) e a Transportadora Associada de Gás (TAG), este último um negócio bilionário que já fora efetivado pela estatal.

A decisão judicial, concedida na sexta-feira, suspende o processo de venda da Refinaria de Manaus Refinaria Isaac Sabbá (Reman), anunciada em abril pelo Conselho de Administração da Petrobras , juntamente com as vendas de mais sete refinarias no País e da rede de postos no Uruguai (Pudsa), além da redução de sua participação na BR Distribuidora.

Fundada em janeiro de 1957 pelo empresário Isaac Sabbá, em cerimônia com a presença do presidente Juscelino Kubitschek, a Reman foi incorporada ao Sistema Petrobras em maio de 1974. Desde o ano 2000, ela opera com capacidade de processamento de 7 milhões e 300 mil litros de petróleo por dia (46 mil barris/dia).

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

2 × 1 =