Conecte-se conosco

Economia

Caged: Apesar do aumento de vagas formais, salário inicial caiu R$ 183 em abril; queda é de 8,7%

O setor de Artes, Cultura, Esporte e Recreação foi o que teve a queda mais acentuada no salário inicial, passando de R$ 3.441,47 em abril de 2021, para R$ 2.808,40 no mesmo mês de 2022.

Apesar do aumento nos postos de trabalho formais no Brasil, divulgado pelo governo federal no novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) – foram abertas 196.966 vagas em abril -, o salário médio de admissão caiu R$ 183,36 em abril deste ano, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Isso representa uma queda de 8,7% do rendimento de admissão em doze meses.

Segundo dados do Caged, o setor de Artes, Cultura, Esporte e Recreação foi o que teve a queda mais acentuada no salário inicial, passando de R$ 3.441,47 em abril de 2021, para R$ 2.808,40 no mesmo mês de 2022. Isso representa um recuo de 18,4% no rendimento de admissão.

Para Fabio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a taxa de desemprego em 10,5% ainda é muito alta, o que faz com que a oferta salarial caia. Além disso, o economista pontuou que a alta taxa de inflação degrada o aumento real do salário.

“Esse cenário só se equilibra com crescimento econômico que estimule uma retomada mais forte do mercado de trabalho, e com uma redução da inflação. O salário geralmente tem uma negociação livre, entre patrão e empregado, como foi definido pela reforma trabalhista. Então agora há muito oferta de trabalhadores para pouca demanda de postos de trabalho.”, destaca o economista.

Ainda na análise setorial, o grupo de serviços domésticos teve a segunda maior queda no salário inicial, de 14,7%. Na comparação interanual do mês de abril, o ganho inicial passou de R$ 1.586,79 no ano passado para R$ 1.354,24 neste mês.

Em terceiro lugar está o grupamento de atividades administrativas e serviços complementares, com redução real de 14,1%. A remuneração do setor passou de R$ 2.197,77, para R$ 1.888,85.

De acordo com o novo Caged, divulgado nesta segunda-feira (06), foram abertas 196.966 vagas em abril. A expectativa do mercado girava em torno de 170.655 novas vagas.

O número é resultado da diferença entre as 1.854.557 admissões e os 1.657.591 desligamentos, o que representa uma alta em relação ao registrado em março, quando o saldo de vagas criadas foi de 88.145.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × 5 =