Conecte-se conosco

Cultura

Multi-instrumentista americano Curtis Lee Mayfield faria 77 anos neste mês

Na década de 1970, ele seguiu uma bem sucedida carreira solo e se consagraria como um dos músicos mais influentes de sua época. Seu álbum mais importante é “Superfly”, de 1972, trilha sonora do filme homônimo.

Neste mês de junho, o multi-instrumentalista Curtis Lee Mayfield, nascido na cidade de Chicago (EUA), em 1942, faria 77 anos. Ele morreu em dezembro de 1999 e foi considerado o 34º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone, após se tornar famoso no começo da década de 1960 como compositor e vocalista do grupo The Impressions. Na década de 1970, ele seguiu uma bem sucedida carreira solo e se consagraria como um dos músicos mais influentes de sua época. Seu álbum mais importante é “Superfly”, de 1972, trilha sonora do filme homônimo.

Ele tocava guitarra elétrica, baixo, piano, saxofone e bateria. Além de ter sido um dos grandes mestres da soul e do funk dos Estados Unidos (ao lado de nomes como Al Green, Isaac Hayes, Marvin Gaye e Stevie Wonder), Mayfield é também lembrado como um dos pioneiros das músicas de consciência sócio-políticas do movimento negro em seu país.

Curtis começou a cantar aos sete anos de idade, e a carreira profissional se iniciaria em 1957, quando formou o grupo vocal de rhythm and blues “Alpha Tones”. Um ano depois, ele integraria a banda The Impressions – junto aos músicos Jerry Butler, Arthur Brooks, Richard Brooks e Sam Gooden. Os Impressions ajudaram a definir o que seria conhecido como Soul de Chicago – já que a banda era dessa cidade, que rivaliza com os grupos do selo Motown, de Detroit.

Entre alguns sucessos nas paradas dos Estados Unidos, estão “For Your Precious Love” e “He Will Break Your Heart” (1958), “Gypsy Woman” (1961), “It’s All Right” (1963), “I’m So Proud”, “Keep on Pushing” e “Amen” (1964) e “People Get Ready” (1965) – que seria regravada na década de 1980 por Jeff Beck e Rod Stewart) – “This is My Country” (1966), “We’re a Winner” (1968) e “Mighty Mighty Spade & Whitey” (1969).

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *