Conecte-se conosco

Brasil

Senadores “convidam” ministro da Educação para explicar erros em correção do Enem

Ideia inicial era convocar Abraham Weintraub, mas comissão optou por “convite”

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante o lançamento do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica (Procad) em Segurança Pública e Ciências Forenses

Senadores da Comissão de Educação decidiram convidar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para que ele explique o que aconteceu na correção das últimas provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), uma vez que foram registrados erros em mais de 6 mil provas. O convite é para a próxima terça-feira (11). A informação é da Agência Senado.

Na reunião deliberativa desta terça (4), o senador Humberto Costa (PT-PE) criticou a escolha dos ministros da Educação do governo Bolsonaro e chamou de “lambança internacional” o fato de as provas do Enem apresentarem erros de correção. — É uma demonstração de incompetência, irresponsabilidade, falta de compromisso público e prepotência.

Já o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) reclamou do corte, no Orçamento de 2020, de R$ 10 bilhões que seriam destinados a centros de pesquisa científica e universidades federais, além da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), ao mesmo tempo em que o orçamento da Defesa aumentou.

Segundo a Agência Brasil, inicialmente, a ideia do senador Randolfe Rodrigues (Rede- AP), autor do requerimento, era convocar o ministro, mas a comissão preferiu o convite. Caso ele não compareça, os senadores do colegiado não descartam a possibilidade de convocá-lo.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × um =