Conecte-se conosco
Publicidade

Brasil

Norte e Centro-Oeste: maioria acha Bolsonaro melhor que Lula para o País, diz pesquisa

É o que diz um levantamento da empresa Paraná Pesquisas, em âmbito nacional, realizado entre os dias 7 e 11 de dezembro.

Na contramão da média nacional, em que a maioria, ou 50,1% respondeu que o Brasil está pior do que quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) era presidente, a maioria nas regiões Norte e Centro-Oeste, ou 60,2%, acham que o País está melhor agora, com o presidente Jari Bolsonaro. É o que diz um levantamento da empresa Paraná Pesquisas, em âmbito nacional, realizado entre os dias 7 e 11 de dezembro.

Nas regiões Norte e Centro-Oeste, 68,7% dos entrevistados disseram que Bolsonaro está melhorando o Brasil. O número só perde para a região Sul, onde 71,8% dos entrevistados disseram que o País está melhorando. Na região Nordeste, só 32,9% concordaram. Lá, 58,6% responderam que Bolsonaro está piorando o Brasil. A margem de erro para os resultados das duas regiões é de 5,5%.

A pesquisa também perguntou o que as pessoas acharam da soltura de Lula. Nas duas regiões, 41,3% disseram foi ruim para o Brasil. E também perguntou o que acham das decisão de Sergio Moro com relação ao ex-presidente. No Norte e Centro-Oeste, 70,2% disseram que foi justo e 19,5% disseram que houve perseguição. Na média nacional, 57,2% disseram que Moro foi justo e 31,3% que ele perseguiu Lula.

O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas com habitantes com 16 anos ou mais em 26 Estados e Distrito Federal e em 172 municípios brasileiros entre os dias 7 a 11 de dezembro de 2.019, com uma amostra de 2.260 habitantes, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, escolaridade, nível econômico e posição geográfica.

Segundo a empresa, a amostra representativa do Brasil atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais. Nas análises das questões por localidade, o grau de confiança atinge 95,0% para uma margem de erro de 3,0% para o estrato da Região Sudeste, onde foram realizadas 983 entrevistas, 4,0% para o estrato da Região Nordeste, onde foram realizadas 608 entrevistas, 5,5% para o estrato da Região Norte + Centro-Oeste onde foram realizadas 339 entrevistas e 5,5% para o estrato da Região Sul, onde foram realizadas 330 entrevistas.



Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =