Conecte-se conosco

Brasil

Campanha da Fraternidade 2022 pede mais investimento em todos os setores da educação

Tema deste ano é ‘Fraternidade e Educação’ e o lema bíblico “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

“Educação é pilar da paz”, defende a CNBB. (Foto: Tiago Queiroz_Estadão)

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lança oficialmente, nesta quarta-feira (2), a Campanha da Fraternidade de 2022, com o tema “Fraternidade e Educação” e o lema bíblico “Fala com sabedoria, ensina com amor”.

“Educação é pilar da paz e por isso precisa receber sempre mais investimento significativos de governantes, empreendedores, instituições, todos os setores”, declara Dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidente da CNBB.

Para a CNBB, o objetivo da Campanha da Fraternidade 2022 vai além dos problemas na educação ao também “refletir sobre os fundamentos do ato de educar na perspectiva católico-cristã”.

Campanha da fraternidade

A campanha da fraternidade é tradicionalmente realizada pela Igreja Católica em parceria com instituições cristãs desde a década de 1960. O texto-base é escrito por membros do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) e passa pelo aval da direção-geral da CNBB.

A confederação representa os bispos do país, e funciona como uma espécie de entidade de classe. A adesão à campanha não é obrigatória e depende de cada diocese.

O lançamento do tema ocorre sempre na quarta-feira de cinzas, quando tem início a Quaresma, período de 40 dias que antecede a Páscoa. O assunto é difundido nas celebrações e programações da comunidade religiosa.

Segundo a CNBB, mais do que abordar os problemas na educação, o objetivo da Campanha da Fraternidade 2022 é “refletir sobre os fundamentos do ato de educar na perspectiva católico-cristã”.

“Nessa perspectiva, a educação é compreendida não apenas com um ato escolar, com transmissão de conteúdo ou preparação técnica para o mundo do trabalho, mas de um processo que envolve uma ‘comunidade’ ampliada que inclui todos os atores (família, Igreja, Estado e sociedade)”, diz a CNBB.

A campanha atende ainda ao Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco, onde foram apresentados os elementos para uma educação humanizada, que contribua na formação de “pessoas abertas, integradas e interligadas”.

“A educação será ineficaz e os seus esforços estéreis se não se preocupar também em difundir um novo modelo relativo ao ser humano, à vida, à sociedade e à relação com a natureza”, diz o Pacto Educativo Global.

Relembre outros temas da Campanha da Fraternidade:

2021: Campanha da Fraternidade 2021 critica ‘negação da ciência’ na pandemia e ‘cultura de violência’ contra mulheres, negros, indígenas e LGBTIQ+

2020: Com tema ‘Fraternidade e Vida’, Santa Dulce dos Pobres e Papa Francisco são apresentados como inspiração de caridade na Campanha da Fraternidade

2019: CNBB lança campanha da fraternidade com tema ‘Fraternidade e Políticas Públicas’

A Informação é do g1.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 + um =