Conecte-se conosco

Amazonas

Wilson Lima ignora policiais civis após cobrança de pagamento de escalonamento, diz líder sindical

Um dos organizadores da manifestação ocorrida nesta quarta em Manaus tentou dialogar com o governador do Amazonas

Foto: Divulgação

O governador Wilson Lima (UB) ignorou no início da tarde desta quarta-feira (25/05) os policiais civis que realizaram um dos maiores protestos contra o chefe do Executivo em cobrança pelo pagamento do escalonamento e do destravamento das promoções dos PCs. Segundo o investigador James Figueiredo, um dos organizadores do ato público, a comissão que representava os investigadores e escrivães não foi atendida na sede do Governo do Amazonas, bairro Compensa II, zona oeste, após a manifestação.

“O governador não nos recebeu. O chefe da Casa Civil (Flávio Antony) mandou avisar que não estava lá. Total desrespeito com a classe de escrivão e investigadores. Alegaram que o governador e o secretário estavam em externa. É um absurdo o cara vir falar isso para servidor público. Lamentável a postura do governador. Lamentável um homem público que representa o Estado não aceitar uma comissão de servidores ”, disse James.

O policial informou que a categoria vai seguir mobilizada em busca do pagamento da última parcela do escalonamento e da liberação das promoções dos policiais, que segundo ele, estão atrasadas desde 2011. “Nossa mobilização vai continuar. Vamos ficar focado e não vamos desistir da nossa luta. O governador vai ter que respeitar os escrivães e investigadores. Até porque não estamos pedindo favor. Nós estamos buscando aquilo que está assegurado na lei. Não estamos discutindo salário. Estamos discutindo garantias de acordo feito de governo que passou. Só queremos que ele cumpra a lei”, comentou James Figueiredo.

Manifestação
Por volta das 11h30 desta quarta (25), investigadores e escrivães da Polícia Civil do Amazonas realizaram uma das maiores manifestação da categoria no estado contra o governador Wilson Lima (UB). Em carreata, os policiais cobraram do chefe do Executivo o pagamento da última parcela do escalonamento dos PCs e também o destravamento das promoções dos servidores que estão atrasadas há 11 anos. Na manifestação, os policiais civis cobraram respeito por parte do governador do Amazonas e também que ele cumpra o que determina a lei 4576/18 que assegurou a adequação salarial dos escrivães e investigadores em 5 parcelas, sendo que uma foi paga imediatamente ainda em 2018, e mais mais quatro parcelas, 2019, 2020, 2021 e 2022. O escalonamento se tornou lei para corrigir o atraso das datas-bases anteriores ao ano de 2018.

Os manifestantes cobraram o pagamento da última parcela prevista para este ano. Segundo James Figueiredo, um dos líderes da manifestação, a proposta de Wilson Lima é fazer o parcelamento do parcelamento, como forma de garantir o pagamento da última parcela. “Não vamos aceitar migalhas. Senhor governador, nos respeite. Nós queremos apenas que o senhor cumpra a Lei e pague a última parcela. Queremos que o senhor cumpra a decisão judicial, e destrave as promoções dos servidores”, disse James Figueiredo durante a carreata, em cima de um carro de som.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × 2 =