Conecte-se conosco

Amazonas

“Você não precisa nem ser pai pra ficar indignado”, diz deputado sobre crianças no chão de hospital no Amazonas

O deputado Wilker Barreto (Cidadania) mostrou imagens de crianças recebendo atendimento médico no chão do Hospital e Pronto Socorro da Criança, em Manaus.

Durante a Sessão Ordinária da Assembleia Legislativa (ALE), desta terça-feira (07/06), parlamentares denunciaram a precariedade de atendimento às crianças em unidade de saúde da rede pública estadual do Amazonas e disseram que a Secretaria de Estado de Saúde (SES) não respeita a prerrogativa dos deputados para realizarem fiscalização nos hospitais.


O deputado Wilker Barreto (Cidadania) mostrou imagens de crianças recebendo atendimento médico no chão do Hospital e Pronto Socorro da Criança, em Manaus. “Você não precisa nem ser pai pra ficar indignado com uma cena dessas”, disse o parlamentar, cobrando explicações do governo sobre a precariedade do atendimento.

O deputado disse que foi impedido de realizar fiscalizações em unidades hospitalares da rede pública estadual, citando sua tentativa, na última semana, de vistoriar as instalações da Maternidade Balbina Mestrinho, em Manaus.

O parlamentar relatou ter sido impedido de entrar na maternidade pela equipe jurídica do órgão. “Isso eu não posso permitir, porque esse tipo de ação independe de você ser situação ou oposição”, disse, destacando que “as prerrogativas de um mandato são direitos constitucionais e outorgados pelo povo”.

Em aparte, o deputado Dermilson Chagas (Republicanos) informou ter sido impedido de entrar em hospitais públicos e citou situação similar vivida também pelo deputado Ricardo Nicolau (Solidariedade), que foi proibido de fiscalizar o Hospital Delphina Abdel Aziz, também em Manaus. “Quando um parlamentar é impedido de fiscalizar um órgão do estado a população, como um todo, é prejudicada e faltando com a transparência, essencial às contas públicas”, disse.

Segundo o deputado Wilker Barreto, a Comissão de Saúde da ALE, presidida pela deputada Mayara Pinheiro (Republicanos), já enviou ofício ao secretário da SES, Anoar Samad, cobrando explicações sobre as constantes proibições e reforçando a prerrogativa parlamentar de promover fiscalizações nas unidades de saúde.

Imagens mostram crianças sendo atendidas no chão em hospital do Governo do Amazonas

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 + dezesseis =