Conecte-se conosco

Amazonas

Receita do Amazonas cresceu 13% de janeiro a abril de 2021; dinheiro tem, falta gestão, diz deputado

Ao anunciar a reunião de hoje da Comissão de Assuntos Econômicos, o presidente da CAE, deputado Ricardo Nicolau, disse que o Amazonas não tem problema de arrecadação, mas de gestão.

A receita do Estado do Amazonas cresceu 13% , de janeiro a abril deste ano, de acordo com relatório da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), apresentado à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Assembleia Legislativa, na segunda Audiência Pública do ano para avaliar o cumprimento das metas fiscais referentes ao primeiro quadrimestre de 2021, que teve início às 13h, em modo virtual, com transmissão ao vivo pelas redes sociais. Foram R$ 826 milhões a mais que no mesmo período de 2020.

Ao anunciar, ontem, a reunião de hoje, o presidente da CAE, deputado Ricardo Nicolau, disse que ö Amazonas não tem problema de arrecadação, mas de gestão. Há um descompasso grande entre o que é arrecadado e o que é prestado em serviços públicos à população”. Segundo ele, “o Estado tem batido todos os recordes de arrecadação mesmo com a pandemia e, ainda assim, houve colapso na saúde, onde faltaram medicamentos, estrutura e até mesmo oxigênio”.

A apresentação e detalhamento dos relatórios de gestão fiscal do Governo do Amazonas pela equipe econômica da Sefaz ao Legislativo Estadual obedece às exigências da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A rotina de prestação de contas a cada quatro meses foi implantada na CAE em 2019.

O relatório apresentado nesta sexta-feira mostra, também, que os gastos com pessoal aumentaram 15%, chegando a 49,04%, ultrapassando o limite prudencial de 49% da Receita Corrente Líquida.

Veja a íntegra do Relatório .

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80