Conecte-se conosco

Amazonas

Professores criticam ‘kit de segurança’ com uma única máscara entregue pelo governo no Amazonas

De acordo com as imagens postadas na internet, os professores serão obrigados a colocar máscaras com a marca do governo do Amazonas nos dois lados, como cartazes ambulantes.

Vários professores foram as redes sociais, nesta sexta-feira, para denunciar que o kit de segurança contra a covid-10 entregue pelo governo do Amazonas, para que eles retornem às aulas presenciais, na próxima segunda-feira, dia 10, tem apenas uma máscara de tecido. Alguns até fizeram chacota do kit, dizendo que “o resto Deus proverá” e que, segundo o secretário de Educação do Estado, Luis Fabian, o “ambiente escolar é altamente controlado” e “os pais podem mandar seus filhos tranquilos em nome de Jesus, amem”.

De acordo com as imagens postadas na internet, os professores serão obrigados a colocar máscaras com a marca do governo do Amazonas nos dois lados, como cartazes ambulantes. Uma das postagens foi de Viviane Mendes Couto. Ela diz mostra o kit com uma máscara e diz que, segundo o secretário Fabian, são os professores que não querem trabalhar. “Gostamos de fazer corpo mole, deve tá certo…só foram gastos 13 milhões (de reais) para confecções de máscaras e papel. Mas errados estamos nós”, brinca.

O post de Viviane Mendes Couto, até a noite desta sexta-feira, tinha mil compartilhamento, com cerca de uma centenas de comentários como: “ Que absurdo, imagina que a orientação da OMS é trocar de três em três horas caso não esteja úmida, pois se estiver precisa ser trocadas, uma máscara e milhões saindo do cofre público”; “Nesse governo tudo é motivo para desvio de verba pública. Que Deus tenha misericórdia dos professores, pessoal de apoio e nossos filhos”; “Esta sua está melhorzinha a que foi dada em minha escola é pior ainda ….só promessas iguais as da época de eleição”; “Meu conselho. é, não levem seus filhos para a escola nesse período. Mostrem para esses políticos de araque, que quem manda é o povo. Seus filhos podem perder um ano, mas a vida, jamais”.

Há informações de que o governo vai entregar mais uma máscara para cada professor, mas mesmo assim, é pouco para quem trabalha quase o dia inteiro. De acordo com as autoridades de saúde, a máscara pode ser usada até ficar úmida. Depois desse tempo, é preciso trocar. Por exemplo, quando a pessoa usar a máscara continuamente o dia inteiro, o ideal é que ela tenha outras para trocar.

E os professores não podem andar na rua sem máscara. No dia 30 de julho, o prefeito de Manaus, Arthur Neto, sancionou lei municipal que estabelece multa de uma Unidade Fiscal do Município (UFM), R$ 108,95, a quem for flagrado sem máscara de proteção circulando na cidade.
A lei terá validade enquanto durar o surto de epidemia da Covid-19 e, portanto, só será revogada pelo próprio prefeito que terá o mandato encerrado em dezembro.

O governo do Amazonas informou que investiu mais de R$ 10 milhões para a prevenção e combate ao novo coronavírus (Covid-19) no ambiente escolar para que 110 mil alunos do Ensino Médio voltem às aulas presenciais em Manaus no dia 10 e no dia 24 de agosto. Segundo o governo, os cuidados foram tomados com base nas normas da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).

Ao todo, segundo a Secretaria de Educação, estarão à disposição de estudantes, professores e demais profissionais da área de educação, na capital amazonense, cerca de três mil unidades de álcool em gel e líquido, duas mil unidades de protetores faciais, dois mil rolos de papel toalha, duas mil luvas de látex, duas mil toucas descartáveis e um milhão de máscaras de pano.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − oito =

Need Help? Chat with us