Conecte-se conosco

Amazonas

Presidente da Capes anuncia R$ 80 milhões para pesquisas em instituições federais da Amazônia Legal

Anúncio ocorreu durante a abertura do Encontro Capes com a Amazônia Legal, evento que a Universidade Federal do Amazonas sedia nesta semana.

O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Anderson Ribeiro Correia, anunciou, esta semana, iniciativas para o desenvolvimento da pós-graduação nos estados da Região Norte, Mato Grosso e Maranhão, entre elas a assinatura de um acordo de intenções com os reitores da Região Norte para implementar um programa voltado ao desenvolvimento da pós-graduação na Amazônia Legal, com aporte de 80 milhões ao longo dos próximos cinco anos. As informações são do site da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Correia também anunciou a liberação da segunda parcela do Programa Nacional de Cooperação Acadêmica na Amazônia (Procad Amazônia), correspondente a R$ 3,5 milhões destinados ao apoio de projetos de pesquisa conjuntos que construam redes de cooperação acadêmica. O anúncio das ações ocorreu durante a solenidade de abertura do Encontro Capes com a Amazônia Legal, evento que reúne autoridades universitárias na Ufam até este dia 22 de novembro.

Durante seu pronunciamento, o presidente da Capes destacou o combate às assimetrias regionais no campo da pesquisa. “Existem assimetrias da Região amazônica em relação a outras regiões do país e existem assimetrias na própria região amazônica. Precisamos diminuir essas assimetrias e estou convicto de que esses recursos anunciados contribuem para essa meta. Além disso, a avaliação multidimensional para 2021-2024 envolverá avaliação de impacto socioeconômico e engajamento regional e abrangerá 5 dimensões: formação, pesquisa, transferências, internacionalização e impacto socioeconômico, com enfoque nas particularidades dos Estados”, declarou o presidente.

O presidente do Fórum de Reitores da Região Norte, professor Luís Eduardo Bovolato, afirmou que os anúncios feitos pela presidência da Capes vão ao encontro do que tem sido debatido durante os fóruns de reitores da Região Norte. “Tais iniciativas criam condições para a fixação de pesquisadores na Amazônia. São políticas que reforçam o sistema de pós-graduação na Amazônia e o coloca em interação com o sistema produtivo. Em nome do Fórum, nos nós colocamos à inteira disposição da Capes para colaborar nessa grande empreitada e tenho certeza de que esse posicionamento é também o de meus colegas reitores da Região Norte. Agradeço a percepção e a sensibilidade da Capes com as necessidades da Região Norte”, discursou o presidente.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezenove + 11 =