Conecte-se conosco

Amazonas

Polo Industrial de Manaus registra crescimento no primeiro trimestre, antes dos decretos de redução de IPI

Indicadores de desempenho do Polo Industrial de Manaus revelam que, além de um crescimento de 9,62% no faturamento em relação ao mesmo período de 2021.

Polo Industrial de Manaus (PIM) Foto: Divulgação/Suframa

A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) informou que o Polo Industrial de Manaus (PIM) fechou o primeiro trimestre de 2022 com faturamento de R$ 39,5 bilhões, o que representa um crescimento de 9,62% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 36,04 bilhões). Em dólar, o faturamento nos três primeiros meses deste ano atingiu US$ 7,83 bilhões, indicando incremento de 20,65% ante o mesmo intervalo de 2021.

Os números são de antes da publicação dos decretos do governo federal considerados prejudiciais ao modelo de desenvolvimento do Amazonas: o 11.047, de 14 de abril, que reduziu em 25% a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre diversos itens ; o 11.055, publicado em 28 de abril, que expandiu a redução linear do IPI para 35%, e excepcionou alguns produtos da Zona Franca de Manaus tão somente quanto à extensão da redução – os 10% adicionais; e o 11.052, também publicado em 28 de abril, que reduziu a 0% a alíquota relativa a preparações compostas, não alcoólicas, usualmente utilizadas no preparo de refrigerantes (classificados no código NCM 2106.90.10).

Os indicadores de desempenho do PIM, até março, revelam que, além de um crescimento de 9,62% no faturamento em relação ao mesmo período de 2021, mais de 105 mil empregos diretos foram gerados nas linhas de produção.

As exportações também fecharam o trimestre em alta. Entre janeiro e fevereiro, o PIM contabilizou vendas externas de US$ 121.59 milhões, o que representa um aumento de 10,35% sobre o montante exportado em igual período do ano passado (US$ 110.18 milhões).

No que diz respeito à mão de obra, o PIM empregou, em março, 104.205 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados, números bastante similares aos verificados em igual mês do ano passado (104.447 trabalhadores). No fechamento do primeiro trimestre de 2022, a média mensal de empregos do PIM no ano ficou estabelecida em 105.575 trabalhadores, para uma média de 447 empresas informantes dos dados à Suframa.

Estes números também refletem o aumento de empregos na indústria geral (195 mil postos de trabalho), construção (109 mil), comércio (316 mil), transporte (107 mil), alojamento e alimentação (100 mil) e demais atividades de comunicação, financeira e imobiliária (136 mil) no Amazonas.

Segmentos e produtos

O segmento Eletroeletrônico (incluindo Bens de Informática), com faturamento de R$ 19,35 bilhões no trimestre e geração de 52.864 empregos diretos, continua sendo o principal setor do PIM, com participação de aproximadamente 50% tanto no faturamento global quanto no total de mão de obra empregada. Outros segmentos que se destacaram no período foram Duas Rodas (faturamento de R$ 5,63 bilhões e crescimento de 48,12% em relação ao primeiro trimestre do ano passado) e Químico (faturamento de R$ 3,27 bilhões e crescimento de 5,97% em relação a igual período de 2021).

Entre os principais produtos fabricados pelo PIM no primeiro trimestre deste ano, os principais destaques em termos de crescimento no volume de produção incluem as motocicletas, motonetas e ciclomotos (329.291 unidades produzidas e crescimento de 36,68%); bicicletas – inclusive elétricas (182.780 unidades e crescimento de 7,62%); e aparelhos receptores de posicionamento global por satélite – GPS (14.007 unidades e aumento de 83,60%).

Avaliação

De acordo com o superintendente da Suframa, Algacir Polsin, os indicadores de desempenho do PIM no primeiro trimestre deste ano são positivos à medida que igualam ou, em alguns casos, superam os dados de faturamento, exportações e geração de empregos contabilizados em igual período do ano passado. “2021 foi recorde para a Zona Franca de Manaus e é satisfatório que nós tenhamos fechado os três primeiros meses de 2022 em ritmo ainda mais avançado. Da parte da Suframa, continuaremos monitorando de forma permanente o ambiente de negócios da região e buscando prestar todo o apoio para que as empresas do PIM sigam em trajetória ascendente”, afirmou Polsin.

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

onze + dezesseis =