Conecte-se conosco

Amazonas

Pela segunda vez, o governador do Amazonas, Wilson Lima, promete asfaltar 100 dos 263 quilômetros da estrada Manaus-Itacoatiara

Esta é a segunda vez que Wilson Lima promete entregar 100 quilômetros da obra. Em agosto do ano passado, ele também prometeu entregar 100 quilômetros, até o final do ano e “entregá-la prontinha” em 2022″.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (UB) informou, nesta quarta-feira (22/06), que até o final deste ano, a meta do governo é que as obras da rodovia AM-010 (Manaus-Itacoatiara) sejam concluídas em cerca de 100 quilômetros. A estrada tem 263 quilômetros e, segundo o governo, terá quatro frentes de pavimentação, além de tapa-buraco, limpeza de dispositivos de drenagem, roçagem e limpeza lateral ao longo de toda a rodovia.

Esta é a segunda vez que Wilson Lima promete entregar 100 quilômetros da obra. Em agosto do ano passado, ele também prometeu entregar 100 quilômetros, até o final do ano e “entregá-la prontinha” em 2022, “para que pessoas possam usar”. O investimento total previsto na reforma da AM-010 é de R$ 366.051.861,42, dos quais R$ 220 milhões são de recursos federais e R$ 146.051.861,42 do Governo do Estado.

Wilson Lima anunciou que a obra, que tem denúncias de irregularidades investigadas pelo Ministério Público Federal (MPF) , não será mais reralizada pelas empresas do Consórcio AM-010, mas pela Construtora Etam. De acordo com o governo, a Consórcio teve o contrato rescindido de “forma amigável” devido ao ritmo lento da execução do contrato e as obras serão retomadas nesta semana. “O (asfalto) que a gente vai colocar aqui não pode ter menos de cinco centímetros”, disse Wilson Lima, na manhã desta quarta-feira.

O Consórcio que ganhou a licitação era formado empresas Pomar Construções; Compasso Construções; Iza Construções; Ecoagro Comércio e Serviços e Best Construções. Os trabalhos do consórcio na rodovia começaram em julho de 2021. Conforme o governo, em cinco meses, o Consórcio executou obras nos trechos entre os quilômetros 13 e 32; 225 e 228; e 254 e 263,40, no total de cerca de 31 quilômetros.

De acordo com o governo, o Consórcio alegou, entre as quais, que “o projeto era de grande complexidade e que a rodovia recebia fluxo intenso de veículos pesados, como caminhões e carretas. Por isso, as empresas pediram a rescisão. De acordo, ainda, com o governo, diante da possibilidade jurídica, foi convocada a segunda colocada no certame, a construtora Etam Ltda.

Ministério Público Federal investiga obra na rodovia AM-010 anunciada por Wilson Lima

 

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − 2 =