Conecte-se conosco

Amazonas

Número de mortes registradas no Amazonas em 2021 foi 66,85% maior do que a do ano anterior à pandemia

Os números são do portal de Transparência do Registro Civil, base de dados administrada pela Arpen Brasil.

Foto: Minervino Jr.

O número de mortos registrados no Amazonas subiu de 14.912 em 2019, ano anterior à pandemia de Covid-19, para 19.885 em 2020 e 24.882 em 2021. No ano passado, o número de mortes foi 66,85% maior que em 2019. Foram 4.973 mortes a mais em 2020 e 9.970 a mais em 2021. Em Manaus, foram 12.380 mortes registradas em 2019, 15.692 em 2020 e 18.487 em 2021.


Os números são do portal de Transparência do Registro Civil, base de dados administrada pela Arpen Brasil (Associação Nacional dos
Registradores de Pessoas Naturais) que reúne 7.658 Cartórios de Registro Civil do País.

O portal é de livre acesso e foi desenvolvido para disponibilizar ao cidadão informações e dados estatísticos sobre nascimentos, casamentos e óbitos, entre outros conteúdos relacionados.

De acordo com o Boletim Diário de Covid-19 do Governo do Amazonas, até segunda-feira o total de mortos por Covid no Estado era de 14.174. O número de mortes a mais somadas de 2020 e 2021, com relação a 2019 é de 14.943. Ou seja, sem os números da pandemia, a diferença seria de 769 mortes.

Em 2022 já foram registradas 7.147 mortes no Estado, sendo 5.106 em Manaus. O número vem caindo como reflexo da vacinação contra a Covid-19.

Entre 16 de março e 30 de abril, o total de mortes em casa no Amazonas cresceu em média 149% em relação ao mesmo período de 2019, muito acima dos 10,4% registrados no, conforme dados divulgados pelos cartórios. O Amazonas teve o maior crescimento. O Estado foi o primeiro em que o sistema de saúde entrou em colapso por conta do rápido aumento de casos de infecção pelo novo coronavírus.

Estudo aponta que Covid-19 reduziu expectativa de vida do amazonense em até três anos

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

7 + 14 =