Conecte-se conosco

Amazonas

MPF apura denúncia contra delegado da PF em Tabatinga

O Ministério Público Federal no Amazonas (MPF) apura denúncia de possível comportamento desidioso de delegado de Polícia Federal (PF) em Tabatinga AM), pela falta de qualidade e dedicação no desempenho de suas atribuições, bem como tratamento descortês com policiais militares femininas por ocasião de recusa na lavratura de prisão em flagrante e pela morosidade na gestão de inquéritos policiais. Desidioso quer dizer indolente, preguiçoso ou mesmo incauto e negligente.

Na Portaria 26, de 1° de agosto, o procurador da República Valdir Monteiro de Oliveira Júnior considera que foi instaurado pela Portaria nº 015/2018/2°OFÍCIO/PRM/TBT, de 5 de outubro de 2018, o Inquérito Civil nº 1.13.001.000048/2018-31, para apurar possível comportamento desidioso de delegado de PF em Tabatinga, “consistente em inobservância frequente de princípios da administração, notadamente a lealdade às instituições e o retardamento indevido de atos de ofício e a necessidade de realização de algumas diligências, de modo a obter mais elementos de prova, para adoção das medidas eventualmente cabíveis”.

Considerando a necessidade de ampliação do objeto do inquérito civil, ele resolveu aditar a Portaria de Instauração.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 × 4 =