Conecte-se conosco

Amazonas

Ministério Público do Amazonas deflagra operação contra policiais militares do Estado acusados de corrupção

Segundo o Ministério Público, policiais militares são acusados de praticar extorsão.

Na manhã desta segunda-feira (30/05), o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) deflagrou a operação Pundonor em combate a crimes praticados policiais militares do Estado. A operação foi comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Em coletiva de imprensa, o MP-AM informou que foram cumpridos cinco mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão contra policiais militares do Amazonas. Entre os PMs presos, há um oficial e praças da corporação. Além dos cinco policias, foi presa também uma sexta pessoa, cuja identidade não foi revelada.

O Ministério Público não revelou mais detalhes da operação e nem da investigação em razão de sigilo para não atrapalhar o andamento da operação. “É algo extremamente grave. Envolve uma grave ameaça, violência, contra pessoas. Utilizando também empresários locais eventualmente. É onde a gente quer chegar. O quantitativo de vítimas e quem são as vítimas não podemos dizer”, disse um dos promotores do Gaeco Igor Peixoto.

Segundo o MP, foram expedidos seis mandados de prisão e mais seis de busca e apreensão pela Justiça do Amazonas.

O nome da operação, Pundonor, significa matéria ou ponto de honra, aquilo de que não se pode abrir mão, sob a ameaça de ser ou sentir-se desonrado; sentimento da própria honra, do próprio valor; amor-próprio, brio, altivez.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois × dois =