Conecte-se conosco

Amazonas

Ministério Público apura centenas de denúncias de abusos de autoridade de policiais militares durante prisões em Manaus

De acordo com o MP-AM, o procedimento foi estabelecido em resposta a, aproximadamente, 156 denúncias mensais – cerca de 1.800 por ano.

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) informou que instaurou, por meio da 61ª Promotoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial (61ª Proceap), um Procedimento Administrativo para acompanhar, junto ao Comando de Policiamento Área Norte (CPA Norte), a apuração de denúncias recebidas durante audiências de custódia sobre abuso de autoridade policial. O procedimento, segundo o MP-AM apura denúncias de abusos de autoridade policiais militares durante prisões em Manaus.

De acordo com o MP-AM, o procedimento foi estabelecido em resposta a, aproximadamente, 156 denúncias mensais – cerca de 1.800 por ano – que são recebidas durante as sessões que acontecem no Fórum Ministro Henoch Reis, localizado na Avenida Paraíba, zona Sul de Manaus.

Conforme o Promotor de Justiça João Gaspar Rodrigues, titular da 61ª Proceap, ocorre uma sobrecarga na capacidade de apuração por parte do CPA Norte em relação ao número de denúncias. “A quantidade de informes mensais está prejudicando as diligências e, consequentemente, afetando a qualidade do trabalho realizado. É importante que sejam adotadas medidas que busquem solucionar o problema, como a incorporação de câmeras individuais nos uniformes policiais, tática exitosa em estados em que já foi adotada, bem como parametrizar a relevância dos casos e julgar a necessidade de ir à sessão judicial”, explicou.

A audiência de Custódia é um mecanismo realizado para a apresentação dos indivíduos que recebem voz de prisão em flagrante delito, no prazo de 24 horas, à autoridade judicial, que decide a respeito da legalidade da prisão e apuração de abusos praticados pelas forças policiais no momento da captura.

As denúncias são recebidas pelo CPA Norte e encaminhadas à Unidade de Apuração de Ilícitos Penais e Diretoria de Justiça e Disciplina, das Polícias Civil e Militar, respectivamente.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × 3 =