Conecte-se conosco

Amazonas

Meteorologia: Sul do Amazonas terá o fim de semana mais frio do ano

A frente fria que traz uma intensa massa de ar frio de origem polar e deve provocar alguma chuva também em Rondônia, no Acre, sul do Amazonas e atinge a Bahia.

A temperatura no Sul do Amazonas deve chegar a 14 Graus Centígrados na madrugada do próximo domingo, 7 de julho, segundo previsão do site Climatempo. O resfriamento começou a ser sentido sobre o Sul do Brasil no dia 1 de julho e começou a se espalhar pelo país. O pico desta onda de frio deve ser nos dias 5 e 6 de julho de 2019. Friagem na Região Norte volta ser sentida no Acre, no sul do Amazonas e em Rondônia.

A frente fria que traz uma intensa massa de ar frio de origem polar e deve provocar alguma chuva também em Rondônia, no Acre, sul do Amazonas e atinge a Bahia. No Sul do Amazonas, os municípios mais atingidos no domingo pelo frio serão Boca do Acre, com 14°, Lábrea e Humaitá, com temperatura mínima de 19°, Envira (16°), Ipixuna (18°) e Guajará (15°).

A friagem volta ser sentida no Acre, no sul do Amazonas e em Rondônia. Mas de forma menos intensa, o vento frio desta massa polar deve alcançar até áreas do centro-sul do Pará e do Tocantins e o interior do Nordeste.

De acordo com o Climatempo, na primeira semana de julho de 2019, entre os dias 1 e 8 , o país deve sentir um resfriamento muito intenso, que ocorre poucas vezes durante um inverno. Muito provavelmente será o mais intenso de 2019 e talvez só tenhamos um, no ano, com esta força.

A chegada desta massa polar confere com a previsão climática feita pela Climatempo de que o frio do inverno de 2019 ficará concentrado em julho. A previsão deste resfriamento extremamente forte na primeira semana de julho não muda a previsão de que o inverno de 2019 terá poucos eventos de frio e é sob a influência de um El Niño fraco. O El Niño é um fenômeno climático de escala global. Caracteriza-se pelo aquecimento anormal das águas superficiais do Oceano Pacífico, predominantemente na sua faixa equatorial. Ocorre em intervalos médios de 4 anos.

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez − 2 =