Conecte-se conosco

Amazonas

Mais de 12 horas após início de ataques de criminosos, Wilson Lima aparece para pedir “apoio da população”

Depois de dizer que o efetivo das polícias foi reforçado e que a polícia estará nas ruas até prisão e punição dos envolvidos, ele pediu ajuda da população.

Mais de 12 horas depois do início dos ataques e nitidamente nervoso e assustado, o governador do Amazonas, Wilson Lima (SC), apareceu ao lado do secretário de Segurança, Louismar Bonates, e da chefe da Polícia Civil do Estado, Emília Ferraz, para se manifestar sobre os incêndios de ônibus, agências bancárias e equipamentos públicos em Manaus e municípios do interior do Estado, provocados põe uma facção criminososa, neste fim de semana.

Depois de dizer que informou a situação ao governo federal e fazer rum balanço de apreensões de drogas, ele pediu “apoio da população”. Em uma live, que não durou 10 minutos, no final da tarde deste domingo, o governador aparece como apresentador da live, “passando a bola” para Bonates e Ferraz falarem. Segundo o governador, os ataques são uma reação dos criminosos ao combate ao narcotráfico.

Ferraz disse que as forças de segurança realizaram 14 prisões, sendo 13 de envolvidos diretamente nos ilícitos e que um dos mandantes do vandalismo no bairro da Redenção, em Manaus, está preso. Não informou o nome do suspeito. E acrescentou que houve aumento do efetivo da polícia nas ruas.

Bonates disse que se reuniu com os comandantes do sistema de segurança e determinou que os policiais de folga retornassem às unidades para irem às ruas. E pediu o apoio da população, com informações que possam levar à prisão dos criminosos. Ele negou que que houve interdição da ponte Rio Negro.

No final da live, Wilson Lima disse para a população não acreditar nem disseminar “fake news”. Segundo ele, imagens antigas estão sendo postadas para causar terror e pânico. Não disse quais. Depois de dizer que o efetivo das polícias foi reforçado e que a polícia estará nas ruas até prisão e punição dos envolvidos, também pediu ajuda da população.

Veja o vídeo neste link do Facebook:

https://www.facebook.com/GovernodoAmazonas/videos/2277810319022493

Membros de uma facção criminosa provocaram uma série de ataques durante a madrugada e manhã deste domingo (06/06) incendiando ao menos sete ônibus do transporte coletivo de Manaus, conforme informações do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Manaus (Sinetram). O Corpo de Bombeiros registrou 17 ocorrências de incêndio de veículos na capital amazonense.

Em coletiva de imprensa, na manhã deste domingo, o secretário estadual de Segurança, Louismar Bonates, informou que as ações em série praticadas pelos criminosos foi em resposta à morte de um dos líderes da facção criminosa, que morreu no sábado (05/06), em confronto com policiais militares.

“Isso aí foi motivado em razão da morte de um traficante conhecido como ‘Dadinho’ e a inteligência levantou que essa ordem veio de dentro do presídio. Eu quero informar que quem for localizado dando essa ordem, será solicitada a transferência”, declarou o secretário Bonates, informando que foi montado um Gabinete de Crise com policiais militares e civis para acompanhar o caso.

Em nota distribuída à imprensa, o Sinetram informou que toda a frota de ônibus foi recolhida às garagens e classificou os ataques como “ato terrorista”. O Sinetram cobrou do Governo do Estado segurança para a normalização do serviço. “Pedimos às autoridades públicas competentes imediatas e urgentes providências para a identificação dos criminosos e para a cessação da onda de violência a fim de que seja viabilizada a normalização do serviço essencial de transporte coletivo”, diz o trecho da nota.
Leia mais em: https://18horas.com.br/manaus/manaus-vive-crise-de-seguranca-e-tem-noite-de-terror

Clique para comentar

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2019-2021 - 18 Horas - Todos os direitos reservados.
Rede de Rádio Difusão Novidade Técnica LTDA
34.503.722/0001-80